Dicas

A busca do dentista pela excelência

A busca do dentista pela excelência
Compartilhar | Comentar

Com a concorrência que enfrentamos hoje no ramo da Odontologia no Brasil, não podemos ficar parados no tempo. Cirurgiões dentistas e acadêmicos de Odontologia, estejam certos de que na nossa profissão não é possível parar de estudar e de se especializar. Não podemos deixar o ócio, a rotina e a mesmice nos transformarem em robozinhos tapadores de buracos.

Assim como em qualquer área da saúde, a mente precisa estar afiada, atenta sempre. Desde a hora que olhamos o paciente esperando na recepção, como ele se comporta, como ele se levanta, como anda, já ter uma ideia da idade, perceber o cheiro, se sorri, se faltam dentes, o hálito quando ele chega mais perto e principalmente: escutar a queixa principal. Existe coisa pior que profissional de saúde que não escuta seu paciente?

Percebo muito em conversas pela Internet com meus colegas em grupos em Redes Sociais e no Whats App que muitas vezes simplificamos as coisas dizendo: “É Endo”, “É exo”, “É cárie”, “É siso”, “É Perio” e etc. Diagnóstico em Odontologia vai muito além de citar as especialidades ou o problema pontual. Acredito que o bom profissional se esforça para ir além. Não é só exo. Pode ser dente perdido porque apresenta Mobilidade Grau III, extrusão invadindo espaço protético do antagonista, lesão de furca Classe III ou “uma endo” pode ter inúmeros diagnósticos desde a pulpite reversível até um abcesso periapical crônico. O tratamento vai ficando cada vez mais eficaz à medida que o cirurgião dentista vai chegando em um diagnóstico mais preciso.

O jeito é se especializar e se você já se especializou, pode estar na hora de se atualizar. E se não houver tempo ou dinheiro sobrando, um bom livro dentro da sua área de atuação, vídeos online gratuitos na Internet ou artigos científicos de revistas já fazem uma diferença. Se você é aquele dentista que só aprende novidades em conversas de corredor de Congresso, está na hora de rever seus conceitos.

Além do exercício do cérebro do profissional de saúde para obtenção de um diagnóstico preciso (habilidade que ainda nenhuma máquina consegue fazer melhor que um ser humano), é preciso treino e prática. Muito dos procedimentos que fazemos são mecânicos e repetitivos. Necessitam de coordenação motora e têm uma curva de aprendizado. Nos tornamos cada vez melhores o quanto mais realizamos os procedimentos – contanto que estejamos fazendo da maneira certa, assim como atletas de alto rendimento.

A busca pela excelência do cirurgião dentista precisa de paciência e deve condizer com sua especialidade. O Endodontista vai buscar aberturas cada vez menores, instrumentações mais conservadoras, tratamentos mais rápidos e eficazes, o Periodontista vai buscar leveza, tratar a gengiva e os tecidos ao redor do dente com carinho, usar instrumentais mais precisos e saber tirar aquele conjuntivo fininho, sem contar o diagnóstico periodontal e a excelência na raspagem, alisamento e polimento dental, por exemplo.

As novidades não param. Odontologia digital, diagnóstico por imagem digital, lupas, microscópios, materiais da nova geração, técnicas cirúrgicas mais conservadoras, CAD CAM, Scanners, fragmentos cerâmicos, tudo com a base sólida da biologia e fisiologia de todo o sistema estomatognático que não muda.

E você, doutor? Está buscando a excelência ou está parado no tempo? Acompanhe sempre as novidades da odontologia nos blogs especializados da área e aqui no Blog da Dental Cremer.

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.