Especialidades

A saúde e performance dos atletas começam pela boca

A saúde e performance dos atletas começam pela boca
Compartilhar | Comentar

Primeiramente gostaria de compartilhar um pouco da minha experiência. Me graduei em Odontologia, cursei pós-graduação em Disfunção Temporomandibular e dor orofacial e especialização em Ortodontia e Ortopedia facial pela Universidade Santa Cecília em Santos.

Com o passar dos anos reparei que muitos pacientes apresentavam características clínicas semelhantes. O que todos eles tinham em comum? Praticantes regulares de alguma modalidade esportiva. Esse foi o estopim da minha curiosidade e resolvi ingressar na especialização para expandir o conhecimento na área. Me especializei em Odontologia do Esporte pela Universidade Positivo de Curitiba, onde tive a oportunidade de acompanhar e tratar atletas de base do Clube Atlético Paranaense entre os anos de 2014 e 2016. Atualmente curso especialização em Ciências do Esporte pela Universidade Federal de São Paulo. O CFO reconheceu, por meio da Resolução CFO 160/2015, que a Odontologia do Esporte agora é uma especialidade.

A Odontologia do Esporte é responsável pelo atendimento dos que se dedicam a prática esportiva considerando suas diferentes particularidades fisiológicas e suas modalidades, detectando doenças que podem comprometer o desempenho físico no esporte. Hoje na literatura, encontram-se diversos artigos científicos que relacionam doenças odontológicas com a queda do desempenho atlético.

A oclusão, respiração e articulação temporomandibular (ATM), exercem um papel importante no equilíbrio físico do atleta, e quando em desarmonia, podem desencadear uma série de fatores negativos no seu desempenho. Muitos artigos também apontam que infecções orais podem repercutir de forma negativa no processo de reparo muscular desses atletas.

Quando o assunto é dieta, também temos que nos preocupar quando o paciente em questão é um atleta. Em geral, bebidas esportivas apresentam PH ácido, o que também pode ser prejudicial a saúde bucal.

Existem também outras colaborações que a Odontologia do Esporte traz ao cenário esportivo atual, sendo uma delas a confecção de protetores bucais e faciais de forma individual, com a função de prevenir lesões orofaciais e recuperar de forma precoce atletas que sofrerem lesões faciais ou que passaram por cirurgia oral.

Cuidados especiais com a administração de medicações e substâncias odontológicas que possam vir a causar doping positivo, protocolos especiais de tratamento nos quais sejam respeitadas as agendas de atletas profissionais, e um atendimento de forma multidisciplinar também são diferenciais de cirurgiões-dentistas especialistas em esporte.

Por acreditar que a saúde é um estado íntegro de um indivíduo, prezo muito pelo trabalho multidisciplinar, e acredito que apenas dessa forma conseguiremos chegar a saúde plena de um indivíduo. A Odontologia deve estar integrada nas comissões de saúde. Atletas que utilizam seu corpo como instrumento de trabalho e ignoram o acompanhamento odontológico podem estar de frente a um “inimigo invisível”.

Atualmente ministro palestras sobre Odontologia do Esporte dentro de instituições esportivas e sou responsável técnico do Instituto Esporte & Odonto onde realizo atendimento individualizado e multidisciplinar.

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.