Ortodontia

Aparelhos ortodônticos V: disjuntores palatinos Hyrax e Haas

Aparelhos ortodônticos V: disjuntores palatinos Hyrax e Haas
Compartilhar | Comentar

O texto de hoje é sobre os aparelhos que “abrem” a sutura palatina mediana, a maxila. Em especial, vou mostrar um pouco dos aparelhos Hyrax e Haas, conhecidos também como expansores. Mas, primeiramente…

Em quais situações o uso desses aparelhos ortodônticos são indicados?

Quando a maxila possui uma deficiência no sentido transverso, a maloclusão provavelmente presente será a mordida cruzada, que pode estar presente de forma unilateral ou bilateral. Outras características poderão estar presentes juntamente à atresia maxilar, por exemplo, o desenvolvimento alveolar excessivo no sentido vertical, apinhamento dentário, palato profundo e estreito, bem como aumento do corredor bucal (imagem abaixo).

Caso de um paciente com diagnóstico clínico de discrepância transversa da maxila e palato atrésico.

Maloclusões como as de Classe II de Angle frequentemente são acompanhadas de constrições nas dimensões transversas do arco superior, deixando o osso maxilar com uma forma triangular e atrésica.

É importante distinguir a atresia verdadeira da relativa. Na atresia relativa, pode-se utilizar os modelos de gesso para auxiliar no diagnóstico: com os modelos em posição de Classe I de Angle, observa-se se que não há cruzamento dentário na região posterior, e se os dentes apresentam inclinações adequadas.

Mas qual aparelho do tipo disjuntor fixo devo utilizar? Hyrax ou Haas?

Para escolher é preciso conhecer os dois aparelhos. O aparelho de Haas é suportado pelos dentes e também pela mucosa do palato do paciente. Enquanto o aparelho de Hyrax (Biederman) é suportado apenas pelos dentes do paciente (imagem abaixo). Ambos são construídos com o uso de fios muito rígidos e soldados ao parafuso disjuntor palatino.

Disjuntor palatino de Hryax. Onde pode-se ver o resultado clínico e radiográfico do afastamento dos ossos maxilares.

É algo novo? Qual a melhor idade do paciente para usar esses aparelhos?

Não é algo novo, a expansão rápida dos ossos maxilares existe há mais de 140 anos, mas apenas na década de 60 seus conhecimentos foram difundidos. Após estudos realizados pelo Dr. Andrew J. Haas.

Este tipo de tratamento possui melhores resultados nas dentições mista e permanente jovem, com efeitos ortopédicos mais prevalentes. É durante o crescimento do indivíduo que a melhor resposta das suturas ocorre. Em adultos, sem crescimento, o efeito ortopédico é mínimo e se tem o efeito dentário mais predominante.

Gostou? Leia mais sobre Ortodontia nos artigos do doutor George Bueno CLICANDO AQUI

Espero que tenham gostado e até o próximo texto!
.:.
Referências:
http://www.scielo.br/pdf/dpress/v14n5/a08v14n5.pdf
http://www.scielo.br/pdf/dpress/v12n4/06.pdf
.:.
Caso você queira conversar comigo sobre este ou outros assuntos, mande um e-mail para: george@buenoodontologia.com.br ou me adicione no WhatsApp (27) 99970-8990, que eu o(a) responderei com todo o prazer! Site: www.buenoodontologia.com.br

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.