Especialidades

Cárie precoce na infância

Cárie precoce na infância
Compartilhar | Comentar

A cárie precoce na infância, também conhecida popularmente por cárie de mamadeira, surge quando a criança tem o hábito de mamar durante a noite sem fazer a higiene bucal adequada. Quando digo mamar me refiro também ao leite materno, não somente ao leite industrializado.

No período noturno, a saliva diminui reduzindo também a proteção natural e limpeza que ela exerce sobre os dentes. E isso é uma oportunidade e tanto para que as bactérias utilizem o açúcar do leite para produzir ácidos que destroem o esmalte do dente. Os primeiros dentes a serem afetados são os anteriores, tanto na arcada superior quanto na inferior. A cárie de mamadeira acomete principalmente crianças de 0 a 3 anos de idade.

A importância de limpar corretamente os dentes do pequeno após a última mamada está no fato de que a cárie de mamadeira é uma doença de evolução rápida e extremamente dolorosa, podendo se instalar de forma imperceptível para os pais, por ter como sinais iniciais manchas brancas localizadas próximas à gengiva, tornando o acesso difícil e dificultando o tratamento. Essa condição é reversível e pode, nesse momento, ser tratada. Caso não o seja, pode evoluir para uma coloração acastanhada seguida de uma cavidade.

Por acometer seriamente a dentição do bebê, esse tipo de cárie merece a atenção dos pais quanto aos cuidados básicos relativos à prevenção, que se inicia com o hábito de higiene bucal, sendo muito importante não apenas para prevenir a cárie de mamadeira, mas também para que a criança se acostume a essa rotina. A motivação dos pais torna-se um indispensável fator de prevenção, pois o correto é que se inicie a limpeza o mais precoce possível, antes mesmo da erupção dos primeiros dentes – entre o 2° e o 3° mês de vida do bebê.

A higienização deve ser realizada com uma gaze ou fralda molhada em água filtrada quando o pequeno ainda não possuir dentes ou, caso já tenha irrompido os dentes decíduos, escovar os dentes da criança com escovas apropriadas e creme dental com flúor, pois segundo a Associação Brasileira de Odontopediatria (ABO) já é preconizado o uso de pasta de dente com flúor, desde o primeiro dente. A pasta deve ser de pelo menos 1.000 ppmF. A escovação deve ser feita duas a três vezes ao dia. A quantidade de creme dental varia de acordo com a idade da criança:

  • Bebês (0 a 3 anos) metade de um grão de arroz cru (0,05g)
  • Crianças que não sabem cuspir (3 a 7 anos) um grão de arroz (0,1g)
  • Crianças que já sabem cuspir (+7 anos) um grão de ervilha (0,3g)

Caso a criança não deixe escovar os dentes, a mãe precisa ter paciência e tentar transformar a escovação em uma brincadeira divertida, usando uma escova colorida ou cantando durante os movimentos da escovação. É interessante que o bebê a veja escovando seus próprios dentes e tenha uma experiência agradável na primeira consulta ao dentista para não gerar medo ou trauma no futuro.

Para as mães que estão com dificuldade de tirar a mamadeira noturna, dou a sugestão de diluir o leite com água até que a criança perca a vontade de consumir o líquido. Aos poucos, essa transição vai ficando mais fácil, e a criança vai perdendo a vontade de tomar o leite.

Selecionei algumas dicas para sugerimos aos pais de como evitar a cárie de mamadeira:

  • Se a criança só dorme com a mamadeira, na mamada antes do bebê dormir, ofereça água
  • Evite usar a mamadeira para confortar o bebê. Para que ele vá deixando o hábito de acalmar-se sugando, comece a ensiná-lo a beber no copo ou na caneca por volta do primeiro ano de vida
  • Se ele usa chupeta, evite mergulhar o acessório em mel ou líquidos açucarados
  • Sempre que oferecer sucos à criança, mesmo que sem açúcar, faça a higienização dos dentinhos
  • Não deixe a mamadeira na mão da criança para evitar que ela fique o dia todo bebericando
  • Evite adicionar açúcar às bebidas e alimentos da criança

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.