Digital

Caso clínico digital: substituição do incisivo central pela técnica de blindagem de soquete

Caso clínico digital: substituição do incisivo central pela técnica de blindagem de soquete
Compartilhar | Comentar

Introdução inicial sobre o caso clínico apresentado

A paciente (mulher, 48 anos, não fumante e com boa saúde bucal) está sofrendo com a dizimação contínua de sua coroa no incisivo central. Uma vez removida a coroa, podemos ver que o coto restante tem margens subgengivais e uma aparência típica de ter sofrido vazamentos contínuos.

O sorriso do paciente tem uma linha labial alta, mostrando todos os incisivos. Por este motivo, a restauração requer um resultado altamente estético, pois qualquer falha seria claramente visível. O biotipo do paciente era mediano e não muito recortado.

O tratamento

O primeiro passo foi remover a coroa cimentada usada pelo paciente. Uma vez removida, observou-se que o dente remanescente não poderia garantir uma restauração fixa a longo-prazo.

Após a remoção, realizamos uma incisão em um dente da peça mesiodistal. É importante neste momento não tocar o osso interproximal durante a perfuração. Uma vez concluída a incisão, procedeu-se à extração do fragmento. Usando o scanner intraoral do TRIOS (3Shape), o exame nos forneceu uma imagem clara de onde o fragmento estava e nos permitiu evitar o contato entre a restauração provisória e o fragmento. Para esta etapa, é importante que a luxação evite o suporte no osso interproximal, bem como a aplicação de força no fragmento vestibular. Para isso, a luxação deve ser feita a partir do palato, preferencialmente com um periótomo.

Uma vez que o fragmento palatino tenha sido extraído, o fragmento remanescente deve ser regularizado. É importante usar brocas longas para acessar o ápice do fragmento e assim regularizar a sua parte apical. Na parte coronal, devemos reduzir o fragmento de modo a deixar 1 mm remanescente supracrestal. Para isso, perfuramos cerca de 2 mm subgengivais. Uma vez que o fragmento é preparado, procedemos com a sequência cirúrgica usual para o sistema de implante.

A sequência de perfuração para um implante de plataforma RP de 4,3 mm de diâmetro e 13 mm de comprimento foi feita. Usando um sistema de perfuração com um batente incorporado na broca, a sequência com as brocas é realizada para um implante de 14,5 mm, mesmo se um implante de 13 mm for colocado. O motivo: se usarmos uma broca para um implante de 13 mm de comprimento, a perfuração não teria um comprimento adequado para colocar o implante. A tampa embutida na broca de 13 mm tocaria o fragmento e não atingiria o comprimento desejado. Após a osteotomia e a criação do neo-alvéolo, demos seguimento aos procedimentos de colocação do implante.

Veja o passo a passo na galeria abaixo:

Benefícios da utilização de trios neste caso clínico

Utilizando um fluxo de trabalho digital, sou capaz de controlar todas as etapas do projeto e fabricação da restauração provisória e definitiva. Eu diria que, para projetar esses tipos de restaurações, o fluxo de trabalho digital é quase obrigatório. O uso do scanner intraoral TRIOS nos deu uma visão clara de onde estava o fragmento. Isso nos permitiu evitar o contato entre a restauração provisória e o fragmento. Para o paciente, o uso de um scanner intraoral significou um procedimento minimamente invasivo e um com um resultado estético elevado.

Em termos do fluxo de trabalho digital, usar o 3Shape Communicate ™ fez o compartilhamento, planejamento e execução mais eficaz durante o projeto da restauração provisória e definitiva. O 3Shape Communicate me permitiu monitorar o fluxo de trabalho do caso entre os dispositivos.

Em termos de tempo total de tratamento, o fluxo digital foi mais eficiente e requereu menos consultas.

Autor: Dr. Francisco Teixeira Barbosa – Fundador da Periospot. MBA na ESADE Business School – graduado pela Escola Superior de Implantologia em Barcelona / Espanha; Implantologia Oral Avançada pela Universidade Loma Linda / Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos.

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.