Casos Clínicos

Clareamento dental após a remoção do aparelho ortodôntico fixo

Clareamento dental após a remoção do aparelho ortodôntico fixo
Compartilhar | Comentar

Resumo

Paciente de 29 anos de idade procura fazer clareamento dental após a remoção do aparelho ortodôntico fixo. Ela se queixava dos dentes amarelados e relatava sensibilidade dental apenas na região do primeiro molar superior esquerdo (26).

 

Relato de Caso Clínico – Clareamento Dental

Após o diagnóstico e exame inicial, todas as causas de sensibilidade devem ser eliminadas ou controladas. A causa da sensibilidade do dente 26 foi constatada após profilaxia e exame clínico cuidadoso: uma provável lesão de abrasão. Após profilaxia e isolamento relativo adequado, um verniz à base de ionômero de vidro fotopolimerizável foi aplicado e polimerizado. Após as recomendações usuais de higiene e controle de hábitos alimentares, a paciente foi considerada preparada para receber o tratamento de clareamento dental.
Considerando que a paciente era extremamente colaboradora, que sua higiene era ótima e que o risco de sensibilidade dental era mínimo, foi proposta a utilização de peróxido de carbamida a 37% na moldeira, por apenas 20 minutos por dia, por apenas 2 semanas. Isto só é possível porque o peróxido de carbamida é extremamente seguro. Essa técnica só pode ser utilizada em casos selecionados e nunca com peróxido de hidrogênio.
Note o resultado do clareamento após duas semanas de uso do gel. Após este período, a paciente utilizou uma seringa de gel a 16% (Powerbleaching 16%) por uma semana para assegurar um resultado mais longevo, melhor estabilidade e menor retorno de cor. Além da satisfação com o resultado, a ausência de sensibilidade é uma das melhores experiências que os pacientes que procuram clareamento dental podem experimentar.
A segurança dos géis clareadores à base de peróxido de carbamida (Powerbleaching, BM4) associada ao correto diagnóstico e seleção da melhor técnica garante um resultado seguro, previsível e confortável, tanto para o profissional como para o paciente.

 

Imagens

 


Referências

– Bernardon JK, Sartori N, Ballarin A, Perdigão J, Lopes GC, Baratieri LN (2010) Clinical Performance of Vital Bleaching Techniques. Operative Dentistry: Jan 2010, Vol. 35, No. 1, pp. 3-10.
– Bernardon JK, Ferrari P, Baratieri LN, Rauber GB (2015) Comparison of treatment time versus patient satisfaction in at-home and in-office tooth bleaching therapy J Prosthet Dent: Dez 2015, Vol. 114, No. 12, pp. 826-830.

 

Autor: Dr. Fábio Luiz Andretti

Fonte: BM4

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.