Especial

Dentista, aprenda a amar problemas!

Dentista, aprenda a amar problemas!
Compartilhar | Comentar

Você sabe qual é a diferença entre as pessoas que têm sucesso e as pessoas que não tem sucesso? A capacidade de enxergar problemas como oportunidades.

Novos problemas, novas oportunidades

Existem dois tipos de pessoas: as que enxergam problemas como oportunidades e as que enxergam problemas como problemas. As pessoas que enxergam problemas como problemas desistem fácil, empacam e são sempre as vítimas das situações.

Lembre-se: as pessoas não fracassam, elas desistem. Se você tentou algo e deu errado, ótimo! Agora você sabe que aquele é o jeito errado, e tenta de outro jeito. Errar não é feio. Feio é cometer o mesmo erro duas vezes.

Se você quer ter sucesso, comece a treinar a habilidade de enxergar problemas como oportunidades, e comece este processo através dos pequenos problemas. Pode reparar: um problema sempre vem acompanhado de uma oportunidade ou um aprendizado!

As pessoas que enxergam problemas como oportunidades estão sempre enxergando além, por isso começam a ver oportunidades em tudo, e agarram essas oportunidades. Sabe aquelas pessoas para as quais tudo parece dar certo? Essas pessoas amam os problemas!

Crescer é saber (e gostar de) resolver problemas

Empreender é isso: gostar de resolver problemas, porque você sabe que daquele problema vai sair algo bom, pois sabe também que cada problema solucionado é um sinal de que você está crescendo.

Imagine uma bola dentro de uma caixa fechada. Imaginou? Agora imagine que essa bola começa a inflar. Ela vai inflando até que encontra as paredes da caixa (barreira, dificuldade, problema). Neste momento, a bola tem 3 opções:

  • Parar de crescer;
  • Diminuir de tamanho para ficar mais confortável dentro da caixa (zona de conforto);
  • Ultrapassar as barreiras da caixa e continuar crescendo.

Essas são também as nossas 3 opções diante de um problema, e é você quem escolhe! Mas lembre-se: você é o único responsável pelas consequências dessa escolha!

A decisão é sua – e a evolução também

Se você escolher parar de crescer ou diminuir de tamanho, não culpe o governo, o país ou a profissão. Afinal, o governo, o país e a profissão são os mesmos para os milhares de dentistas que existem no Brasil – então, por que alguns prosperam e outros fracassam?

É, no fim das contas, só uma questão de escolha e responsabilidade. Pense nisso!

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.