Especial

Dentistas fazem atendimento à população do Amazonas em navio

Dentistas fazem atendimento à população do Amazonas em navio
Compartilhar | Comentar

Nove amigos em um projeto com o objetivo de levar atendimento odontológico à população ribeirinha que não tem acesso à saúde bucal básica. A ideia surgiu através de uma palestra, em Manaus, para os oficiais dentistas da marinha no início de 2017, e foi concretizada em agosto de 2018. Foram seis dias no navio U18 Oswaldo Cruz, mais conhecido como “Candiru do Amazonas”, sob o lema: Saúde onde houver vida. Mas eles não foram sozinhos, a equipe contou com mais dois dentistas que são tenentes da Marinha do Brasil e outros profissionais da área da saúde.

Os dentistas: Dr. Carlos Eduardo Pena, Dr. Ronaldo Viotti, Dr. Ariovaldo Stefani, Dr. Roberto Pires Júnior, Dr. Luiz F. Ortega, Dr. Daniel L. Falcione, Dr. George Marques, Dr. Angelo Calabria e Dr. Felipe Beraldo juntaram-se ao Conflotam (Comando da Flotilha do Amazonas), que comanda o distrito naval do Amazonas e é responsável pelos navios de assistência hospitalar, para uma semana inteira de assistência odontológica em uma região distante e isolada.

O Dr. Ronaldo Viotti, conta que não sabiam o que iriam fazer ao certo, mas aceitaram o desafio. “Montamos o grupo de pessoas de diversas áreas de atuação com um único intuito: levar tratamento de qualidade aos ribeirinhos. Se possível, a mesma qualidade que realizamos nos nossos consultórios e clínicas. Para eles (Marinha do Brasil) também era um desafio, pois o projeto era inédito, e nunca tinham recebido dentistas de fora da Marinha. Disponibilizaram o navio e toda sua equipe para que este projeto de assistência odontológica desse certo e chegasse realmente a quem necessitasse de auxílio e de cuidado”, conta.

O navio comportava dois consultórios odontológicos e os atendimentos eram, em sua grande parte, na área de Dentística e Cirurgias complexas, extrações de dentes permanentes e muitos decíduos (dentes de leite), Tratamento Restaurador Atraumático (ART), além de instruções de cuidados e orientação de higienização através de palestras e distribuição de kits de higiene dental básica, como escovas e cremes dentais.

 “Navegávamos à noite. Ao amanhecer o navio já estava parado na frente destes povoados, nas margens do Amazonas. A multidão de pessoas ficava olhando para nós, pois sabiam que ali estaria assistência e atendimento médico e odontológico. Além dos suprimentos de remédios que só chegam lá neste tipo de missão (navios e barcos), devido à geografia peculiar acidentada daquela região.”

A maioria dos atendimentos eram realizados em crianças, jovens e adultos. Grande parte em situação de saúde bucal precária pela falta de cuidados básicos de prevenção, também falta de abastecimento em água fluoretada. “Mesmo nos jovens, encontramos muitos dentes perdidos ou cariados com destruição coronal de grandes proporções. Conseguimos, sempre que foi possível, fazer um trabalho de qualidade com os materiais que levamos conosco e materiais cedidos pela Marinha do Brasil”, diz Dr. Ronaldo. Nos seis dias mais de 340 pacientes foram atendidos.

A população ribeirinha tratou muito bem os dentistas. O Dr. Viotti relata: “Fomos convidados para pescar, queriam tirar fotos, queriam nos falar de como era a vida alí. Nos oferecendo muitas vezes até a comida deles. Só que mais do que isso, a maior lição mesmo foi que ao final desta jornada, pelo rio Amazonas, quem saiu ‘tratado’ de lá fomos nós!”

E os dentistas já estão preparando a próxima missão, que se der tudo certo, será no ano de 2019. O grupo trabalhou em sintonia e companheirismo sem igual, com o apoio da Marinha do Brasil. “Pretendemos ir no mesmo barco que nos acolheu tão bem nestes dias. Queremos desta vez formar algum tipo de parecia com empresas para que possamos aumentar a qualidade dos serviços e, se possível, aumentar o número de atendimentos também”, fala.

Durante a viagem, o dentista Ronaldo conta que de maneira geral, entre os atendimentos, todos ficavam emocionados com a situação sofrida em relação à saúde básica da população. Falou que não era incomum presenciar um ou outro colega com olhos cheios de água pelo que estava vivenciando naquele momento. “Uma menina de 9 anos jamais tinha tido uma escova de dentes, a primeira foi a que nós demos para ela. Aquelas pessoas, quase sem exceção, não deixavam de sorrir ou de parecerem felizes na sua simplicidade, nos mostrando, talvez, a maior lição: que a felicidade não está na abundância material mas na essência do ser humano.” Finaliza.

Confira algumas imagens da missão

Imagens do arquivo pessoal e cedidas gentilmente pelo Dr. Ronaldo Viotti.

Dentistas voluntários na missão e suas especialidades:

Dr. Carlos Eduardo Pena Esp Ms PhD Dentística;
Dr. Ronaldo Viotti Esp Ms PhD Dentística;
Dr. Ariovaldo Stefani Esp Ms Implante e Prótese;
Dr.Roberto Pires Júnior Esp em Periodontia e Implante;
Dr. Luiz F Ortega Esp Ms Dentística;
Dr. Daniel L Falcione Esp Dentística;
Dr. George Marques Esp Dentística;
Dr. Angelo Calabria Esp Ms Implante e CTBM;
Dr. Felipe Beraldo / Esp em Ozonioterapia.

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.