Outros

Dia Nacional da Imunização

Dia Nacional da Imunização
Compartilhar | Comentar

Hoje, comemoramos o Dia da Imunização, uma data importantíssima não só para os profissionais de Odontologia, mas sim, para toda a área da saúde.

Os profissionais de Odontologia contam com um ambiente propício para que o ar seja uma via potencial de transmissão de micro-organismos. Estas contaminações podem ocorrer por meio de gotículas e aerossóis, em contato com a pele mucosa, inalação, ingestão ou até mesmo contaminando superfícies. Por isso, o cuidado com a Biossegurança no dia a dia deve ser constante, com a manipulação diária de sangue e outros fluídos orgânicos, que são os principais meios de transmissão para doenças como o HIV, Hepatite B (HBV) e hepatite C (HCV).

Infelizmente os índices de contaminação dos profissionais, equipe e pacientes na odontologia, vem crescendo consideravelmente e podemos de certa forma atribuir a falta de atenção e cuidados com a Biossegurança como principal causadora dessa estatística. Contudo, podemos evitar estes problemas indesejados através de algumas rotinas. Pequenas ações e prevenções diárias, mas que fazem toda diferença para nossa saúde, acompanhe alguma delas:

Higienização das mãos: As mãos são consideradas uma das principais vias de transmissão de doenças e infecções. A lavagem é sem dúvida a prática mais simples, eficaz e isoladamente a ação mais importante para a prevenção de controle das infecções.

EPI’s – Equipamentos de proteção individuais: Segundo uma pesquisa internacional realizada recentemente, dentistas, ASB e TSB ocupam a segunda classificação de profissões mais insalubres. Uma segunda pesquisa levou em conta entre outras coisas a exposição à contaminação, doença e infecção, condições perigosas e à radiação. Devido a isso o uso destes equipamentos de proteção são indispensáveis.

5-4-1

Limpeza adequada com a desinfecção de superfícies: A desinfecção de superfícies no consultório deve ser feita com um desinfetante de nível intermediário, este é um processo pelo qual se consegue a destruição da maioria dos micro-organismo, inclusive o bacilo da tuberculose, mas não todos os vírus e esporos.

Esterilização de instrumentos e artigos: Imediatamente após o término da utilização, lavar os instrumentos com matérias adequados e específicos é fundamental para a disseminação de germes e infecções. Devem ser acondicionados em recipientes inquebráveis e hermeticamente fechados, sob selo da água. Posteriormente, devem ser encaminhados para recuperação da prata. Suas embalagens, quando vencidas ou após a utilização, devem ser descartadas da mesma forma que os resíduos contaminados. Isto é, em recipientes de material rígido, com tampa vedada e destinado ao aterro sanitário industrial.

Vacinação e todo tipo de imunização dos profissionais e pacientes: É mais fácil você prevenir uma doença ou infecção do que tratá-la. Por isso, a vacinação é uma das ferramentas mais eficazes no combate e prevenção de doenças e infecções e não pode ser ignorada de maneira alguma. No caso de você exercer algum tipo de trabalho voluntário, atente-se a região onde ele será realizado. Locais como o norte do Brasil e a África pedem algumas vacinas específicas.

Manuseio e descarte dos resíduos de saúde: Lembre-se, resíduo não é lixo, e não pode ser simplesmente jogado fora.

  • Os materiais devem ser descartados em lixeira com tampa de acionamento por pedal e saco plástico branco leitoso.
  • Seu destino final deve ser a vala séptica ou células especiais em aterro sanitário.
  • Devem ser acondicionadas em recipientes rígidos e com tampa, respeitando-se o limite de preenchimento, indicado na caixa.

Com todas estas medidas, haverá uma redução significativa do risco de contágio de doenças no consultório odontológico. Vale salientar que, não somente em datas como esta, a preocupação com a saúde e bem-estar da sua equipe e pacientes deve ser levada em consideração. Acompanhe em nossas redes sociais as dicas periódicas sobre Biossegurança e seja crítico aos detalhes deste assunto.

Fonte: Guia Prático de Biossegurança

 

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.