Entrevistas

Dia do Escritor: Entrevista com Eduardo Miyashita

Dia do Escritor: Entrevista com Eduardo Miyashita
Compartilhar | Comentar

Hoje é comemorado o Dia Nacional do Escritor e, não só para a odontologia, é uma data fundamental para a expansão de conhecimentos e técnicas para aperfeiçoamento e auxílio na especialização de profissionais.

Para celebrar uma data tão importante para todos nós e contextualizar tudo isso com a odontologia, preparamos uma entrevista especial com o Dr. Eduardo Miyashita, autor de renomados livros na área.

Dental Cremer: Como você associa a odontologia com o trabalho e desenvolvimento de livros? E qual a importância de livros técnicos para este ramo?

Dr. Eduardo: O crescimento da Odontologia como Ciência vem por meio dos livros didáticos, e neste aspecto muitas mudanças ocorreram na última década e uma nova revolução ocorrerá nos próximos anos. Até os anos 90 os livros didáticos eram basicamente livros texto com figuras e desenhos manuscritos e algumas poucas imagens fotográficas e suas informações prevaleciam com “regras ou dogmas” que apresentavam muitas das vezes a “Experiência” do autor e desta forma grandes nomes eram detentores de Filosofias de trabalho, e os dentistas eram seguidores destas filosofias de trabalho. A partir dos anos 90 inicia-se a busca da Medicina e Odontologia baseada em Evidências Científicas e o aumento de Revistas Especializadas com publicações com avaliação criteriosa de metodologia científica.

Os livros atuais se baseiam nestas pesquisas para seu conteúdo e na Odontologia as fotografias representam uma forma de comunicação importantíssima, como me dizia um respeitado e pioneiro professor brasileiro com livros publicados internacionalmente, Prof. José dos Santos Jr. que é um exímio desenhista “uma imagem vale mais do que mil palavras“. A nossa profissão é extremamente visual e o uso de imagens e vídeos são extremamente importantes para levar ao leitor detalhes de informações que a imagem digital com fotografias, desenhos e vídeos proporcionam uma forma fantástica e nos próximos anos sem dúvidas as imagens e vídeos 3D nos levarão a uma realidade virtual fundamental para a prática clínica, mas o livro em papel como conhecemos ainda exerce um papel fundamental para a transmissão do conhecimento para a evolução da ciência.

Dental Cremer: Quantos livros você já publicou? Pretende escrever mais livros?

Dr. Eduardo: Como coordenador de obra literária devo ter cerca de 10 obras como participante e mais de 30 livros. Estou atualmente desenvolvendo um projeto editorial na área de Prótese Parcial Fixa com colegas de várias partes do país resultado dos mais de 25 anos de docência nesta área na Faculdade de Odontologia da Universidade Paulista (UNIP)

Dental Cremer: Quais os principais desafios que você encontrou para elaborar seus livros?

Dr. Eduardo: Eu realizo publicações há muitos anos e tive a experiência de realizar uma primeira grande obra coordenada pelo Prof. Marco Antonio Bottino, chamado Reabilitação Oral Metal Free no início dos anos 2000 com escaneamento e digitação de cromos (Slides) o que demandava um tempo de tratamento para as imagens extremamente longo e elevava os custos operacionais para a publicação. Nesta época precisei ficar semanas acompanhado a produção editorial o que me trouxe importante experiência para as publicações atuais.

Dental Cremer: Qual livro você indicaria para quem está entrando em uma Pós-Graduação e se especializando em odontologia Estética, Prótese e Implantodontia?

Dr. Eduardo: Existem excelentes livros nestas áreas realizados por professores brasileiros respeitados internacionalmente. Na área de Estética publiquei recentemente com Prof. Gustavo Gomes de Oliveira – Odontologia Estética os Desafios da Clínica Diária, um livro clássico na área de Prótese é Reabilitação Estética em Próteses Fixa – Análise Estética do Prof. Mauro Fradeani, na área de Implantodontia Prótese sobre Implantes: Baseado em Evidências Científicas coordenado pelo Prof. Eduardo Pellizzer e para casos avançados de maior complexidade – Reabilitações Orais com Implantes Osteointegrados coordenado pela Profa. Ivete Sartori e um livro importante ter é Fatores de Risco em Implantodontia de Renouard e Rangert, mas na realidade existem muitas publicações de elevado nível científico em todas as áreas.

Dental Cremer: Qual o principal desafio que você encontra hoje para a área odontológica no Brasil?

Dr. Eduardo: A principal dificuldade é econômica, mas não falo da crise que é passageira, mas da diferença econômica da Odontologia dos grandes centros para a brasileira. Cada vez esta diferença tem aumentado e a demora burocrática para podermos usar os produtos lançados no exterior. Muitas vezes demoramos mais de 2 anos para podermos usar produtos usados no exterior e isto cria uma defasagem e muitas vezes refém desta situação que faz com que o Brasil se torne um país inviável para os investimentos da industria internacional e a falta de estímulo para o desenvolvimento de base e pesquisas para a industria brasileira e de pesquisas aplicadas nas universidades para o desenvolvendo de patentes e sua comercialização. Isto acaba não levando o conhecimento disponível à nossa população, melhorando a qualidade de vida dos nossos pacientes que é a principal finalidade da nossa Odontologia brasileira, que apesar das dificuldades, é respeitada e reconhecida mundialmente.

Sobre o autor

Prof. Dr. Eduardo Miyashita: possui graduação em Odontologia pela Universidade Paulista (1988), Mestrado em Clínicas Odontológicas – Prótese pela Universidade Camilo Castelo Branco (1997) e Doutorado em Odontologia Restauradora – Prótese pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2003). Atualmente é professor titular da Universidade Paulista, atuando principalmente nos seguintes temas: prótese dentária, cerâmicas, prótese sobre implantes, próteses Cad Cam e materiais dentários, ensaio dos materiais.

Informações coletadas do Lattes em 04/06/2016

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.