Dicas

Dicas de atendimento para um paciente satisfeito

Dicas de atendimento para um paciente satisfeito
Compartilhar | Comentar

Todos sabemos que um atendimento de qualidade faz uma diferença enorme na satisfação do cliente ou consumidor. Cordialidade, respeito e atenção são a demonstração do respeito e interesse que as empresas têm para com seus clientes. O consumidor, seja ele de qual for o segmento, jamais deve sair da empresa insatisfeito, ofendido ou com qualquer tipo de experiência negativa que possa acontecer.

O pior marketing que pode acontecer é a reclamação boca a boca que um paciente mal atendido possa fazer, portanto, atente-se a algumas dicas fundamentais para você nunca deixar de praticar em seu consultório.

Seja consciente e cortês: Atenda bem a qualquer pessoa que se dirigir ao seu consultório. Para isso, esqueça seus próprios preconceitos. Pare de formar impressões antecipadas e distorcidas dos clientes. O tratamento “senhor” ou “senhora” deve ser dirigido mesmo a jovens, a não ser que o cliente o autorize a chamá-lo por “você”.

Cumprimente sempre com um sorriso no rosto: Cumprimente a todos com um sorriso. Esse é um modo de nos mostrarmos agradáveis e receptivos, o que facilita o contato com o cliente. Sempre que possível, chame-o pelo nome, procurando pronunciá-lo corretamente.

Trate-o bem: Faça com que ele se sinta bem-vindo. Trate-o como alguém importante para a empresa. Comentários agradáveis valorizam a relação, mas nunca fale além do necessário, dê tempo para que ele explique o que deseja ou precisa.

Aja com rapidez: O tempo é um fator importante na hora do atendimento. Geralmente, o cliente quer que sua necessidade seja satisfeita o mais rápido possível. Porém, cuidado para não passar a impressão de que você deseja se ver livre dele rapidamente. Não confunda rapidez com descaso.

Evite termos técnicos: Se você conhece a terminologia técnica dos produtos e serviços que lida, deve abster-se de usá-los quando se dirigir aos clientes, sob o pretexto de confundi-los. Isso poderia causar incompreensão e constrangimento ao consumidor. Abreviações e siglas também devem ser evitadas.

O ideal é usar expressões simples, pronunciadas em voz moderada e clara. É importante que tenha paciência caso a pessoa queira uma informação. Se isso acontecer, repita-a quantas vezes forem necessárias. As pessoas não são culpadas por deixar de entender determinada expressão.

Ao telefone temos algumas dicas extras:

Sempre tome cuidado ao falar com clientes no telefone, principalmente se a pessoa estiver insatisfeita ou irritada. Mostre sempre muita calma e paciência para atender todos os problemas, passando segurança para quem está ouvindo.

24194675-Young-happy-businesswoman-talking-on-the-phone-and-writing-notes-in-office-Stock-Photo

– Nunca prejulgue. Você deve ter como princípio o bom atendimento a todos, independentemente de quem estiver do outro lado da linha. Mesmo que não seja seu paciente favorito, o respeito ao próximo e o desejo de fazer o melhor sempre devem prevalecer.

– Seja pró-ativo. Sempre demonstre boa vontade ao atender os pacientes. Mesmo que a pessoa tenha alguma dificuldade ao se comunicar ou estiver em dúvida sobre o que realmente procura ou precisa. Não existe coisa pior do você precisar de alguém que não demonstra interesse em te ajudar e a possibilidade dessa pessoa procurar novamente sua clínica será remota.

– Não diga apenas não. Um item que novamente citaremos a pró-atividade e boa vontade, porém, é importante lembrar que se alguém te procurar e você não consegue ajudá-la, tenha o hábito de tentar amenizar ou contornar esse “problema” de alguma forma, por exemplo, se alguém busca uma pessoa no consultório e ela não estiver, não diga não, mas sim que a pessoa referida não se encontra e você pode deixar um recado, pedir para ela retornar a ligação quando voltar ou outra alternativa para tentar ajudar.

Poderíamos listar outras diversas dicas e situações que demandam atenção, e sabemos que, por muitas vezes, é difícil realizar este tipo de atendimento com todos os clientes,  causando alguns problemas no relacionamento entre consultório e paciente. Porém, cuidados como esse, seja no primeiro contato ou no pós-atendimento, são fundamentais para a satisfação e fidelização do seu cliente.

Fontes: SEBRAE, CLICRBS

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.