Especialidades

DTM e Dores Orofaciais: o que o Dentista precisa saber? pt. 2

DTM e Dores Orofaciais: o que o Dentista precisa saber? pt. 2
Compartilhar | Comentar

Nesta segunda parte sobre DTM e Dores Orofaciais, apresentaremos sobre os tratamentos e condutas nessa área e quais profissionais também fazem parte da vida do paciente, quando diagnosticado com Disfunção Temporomandibular.

Para ler a primeira parte clique aqui!

Tratamentos e Condutas

Dispositivos intraorais (placas)

Provavelmente essa é uma das condutas mais realizadas para proteção e diminuição da sintomatologia nos pacientes que chegam ao consultório. Os dispositivos intraorais devem ser confeccionados com material rígido. É muito comum encontrar pacientes que receberam placas em silicone ou feitas com materiais flexíveis. Entendo que são de maior facilidade na execução, porém esses dispositivos geram:

• estímulo maior ao apertamento/bruxismo;
• aumentam a sobrecarga aos músculos e articulações;
• impossibilidade de ajuste oclusal adequado.

O ideal é confeccionar uma placa rígida, com contatos bem distribuídos e que esteja bem adaptada para que o paciente não sinta desconforto ao usá-la.

Paciente com dispositivo intraoral

Toxina Botulínica

A aplicação de Toxina Botulínica em músculos masseter e temporal pode reduzir temporariamente as dores e gerar um certo conforto em pacientes que apresentam forte contração muscular. Porém, os profissionais devem ter cautela, ainda temos que aguardar mais pesquisas que avaliam as respostas musculares dessa terapia a longo prazo. Lembrando que a aplicação de toxina gera um alívio temporário e que não é uma conduta curativa.

Laserterapia/Acupuntura

Ajudam muito no controle da dor, ação analgésica e anti-inflamatória.

Terapia Medicamentosa

Alguns medicamentos anti-inflamatórios, relaxantes musculares e antidepressivos tricíclicos podem agir de maneira positiva no controle da dor.

Infiltrações

Agulhamento em nódulos dentro dos músculos, chamados pontos de gatilhos, podem ajudar no controle e diminuição das dores.

Fisioterapia

O fisioterapeuta trabalha toda musculatura envolvida, correção postural.

Psicólogo

Paciente com perfil ansioso, perfeccionista, depressivo, estressado será muito beneficiado pelo tratamento e acompanhamento psicológico.

Terapias Oclusais

Tratamentos ortodônticos, reabilitações e ajustes podem ser realizados, mas com cautela, tratamentos irreversíveis não são indicados na literatura como curativos, principalmente em pacientes crônicos. Os fatores oclusais são apenas mais um dos muitos fatores causais nos pacientes com DTM e Dores Orofaciais. Diagnosticar corretamente, iniciar um tratamento para redução dos sintomas e depois avaliar as terapias oclusais quando necessárias.

O número de pacientes com Dores Orofaciais tem aumentado em nossos consultórios, e é necessário profundo conhecimento, cautela e constante acompanhamento. Alguns chegam a ponto de quase desespero para encontrar um profissional que seja capaz de identificar o que está acontecendo e, assim, instituir um tratamento mais assertivo.

Até mais!

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.