Casos Clínicos

Harmonização do sorriso com cimentação de facetas: avaliação após 4 anos

Harmonização do sorriso com cimentação de facetas: avaliação após 4 anos
Compartilhar | Comentar

Relato de caso clínico de harmonização:

Laminados cerâmicos apresentam uma solução extremamente satisfatória para solucionar problemas estéticos amplos. O sucesso do tratamento inicia-se com o correto planejamento e o entendimento por parte do paciente do plano de trabalho proposto. De extrema importância também é a técnica de preparo, a escolha do material assim como o laboratório responsável pela execução dos laminados.

Neste caso apresentado aqui, uma paciente do gênero feminino de 54 anos solicitou uma melhoria no sorriso, sendo que após uma avaliação clínica e radiográfica foi sugerido facetas de 14 a 24, exceto no 23 aonde foi indicado uma coroa de porcelana pura. Previamente ao início dos trabalhos clínicos foi realizado um enceramento diagnóstico para facilitar a confecção dos preparos, melhorar a visualização por parte da paciente do tratamento a ser realizado e possibilitar que os provisórios sejam realizados de uma maneira muita parecida com o tratamento definitivo. Também foi planejada a realização de clareamento prévio nas arcadas superior e inferior.

Fotos:

  1. Situação clínica inicial demonstrando restaurações anteriores com anatomia, textura e vedamento marginal insatisfatórios.
  2. Situação clínica intra-bucal.
  3. Profilaxia prévia ao início do clareamento.
  4. Clareamento sendo realizado com Whiteness HP. Foram realizadas 3 aplicações consecutivas e foram utilizadas mais 3 seringas de Whiteness Perfect a 10%.
  5. Após o final do clareamento, um polimento e um recontorno cosmético dos dentes anteriores foi realizado, principalmente na região das ameias.
  6. Clinicamente pode ser observado que não há espaço para a papila o que comprometeria uma adequada composição do sorriso. Com uma tira de lixa para compósito, a ameia é aberta cuidadosamente para não abrir o ponto de contato.
  7. A lixa para polimento foi utilizada em todos os incisivos.
  8. A região da embrasura também foi melhorada.
  9. Situação clínica imediatamente após o término do recontorno cosmético e polimento.
  10. Após 30 dias foi iniciado o trabalho de facetamento dos dentes.
  11. Intra-bucalmente pode ser observado uma grande melhora na região papilar.
  12. Em uma fotografia com melhor contraste ainda podemos verificar a inadequação das restaurações anteriores.
  13. Foi realizado um enceramento diagnóstico para facilitar a confecção dos preparos, melhorar o entendimento por parte da paciente do tratamento a ser realizado e possibilitar que os provisórios sejam realizados de uma maneira muita parecida com o tratamento definitivo.
  14. Uma primeira moldagem do enceramento foi feita com o intuito de facilitar o preparo dos elementos a serem facetados.
  15. Os preparos foram realizados com uma broca 2135.
  16. Canaletas de orientação na face vestibular foram feitas para facilitar a confecção dos preparos.
  17. As inclinações da face vestibular foram seguidas durante a confecção dos preparos.
  18. As canaletas foram demarcadas com uma broca 2135.
  19. O desgaste foi orientado com a moldagem prévia do enceramento diagnóstico.
  20. Para melhorar a estabilidade da faceta e a situação estética, a região incisal foi desgastada. Como comparação o dente 21 ainda não foi desgastado.
  21. O desgaste incisal foi realizado também com uma broca 2135, seguindo uma inclinação de 45 graus em relação ao longo eixo do dente.
  22. Com a moldagem do enceramento a quantidade de desgaste pode ser conferida e regularizada.
  23. Desgastes realizados necessitando apenas de acabamento e polimento dos preparos.
  24. As bordas dos preparos foram arredondadas e prismas de esmalte sem suporte foram removidos.
  25. O ponto de contato foi aberto com um tira de lixa metálica.
  26. Polimento foi realizado com brocas de granulação fina e discos Diamond Pro (FGM).
  27. Preparos prontos para serem moldados.
  28. Segunda moldagem do enceramento para poder facilitar a confecção das facetas provisórias.
  29. Inserção do material para confecção dos provisórios dentro da moldagem feita do enceramento diagnóstico.
  30. Molde do enceramento diagnóstico levado na boca para confecção dos provisórios.
  31. Sorriso com os provisórios em posição.
  32. Situação intra-bucal imediatamente após a remoção do molde. Ainda não foi feito o acabamento dos provisórios.
  33. Modelo de gesso com as peças de Emax prontas
  34. Visão por incisal da peças prontas.
  35. Visão aproximada das peças de porcelana Emax.
  36. Visão aproximada das peças de porcelana Emax.
  37. Visão aproximada das peças de porcelana Emax.
  38. Peças de Emax fora do modelo de gesso.
  39. Peças de Emax fora do modelo de gesso.
  40. Peças de Emax fora do modelo de gesso.
  41. Peças de Emax fora do modelo de gesso
  42. Sorriso com os provisórios antes da cimentação das peças.
  43. Visão dos provisórios intra-bucalmente antes da cimentação da peças.
  44. Facetas de Emax sendo testadas antes da cimentação.
  45. Condac Porcelana (FGM) utilizado para condicionamento interno das peças.
  46. Condac Porcelana (FGM) sendo aplicado na parte interna da faceta.
  47. Aspecto interno da faceta após condicionamento.
  48. Comparação entre uma faceta condicionada e outra não.
  49. Isolamento do campo operatório para a cimentação.
  50. Profilaxia dos preparos.
  51. Condac 37 (FGM) aplicado na região direita da arcada superior.
  52. Controle da umidade após a aplicação do Condac 37.
  53. Primer sendo aplicado com um Cavibrush (FGM).
  54. Adesivo sendo aplicado com um Cavibrush.
  55. Fotopolimerização do sistema adesivo.
  56. Após a fotopolimerização dos preparos, o silano Prosil (FGM) é aplicado na parte interna das facetas.
  57. Seqüência de aplicação do silano Prosil na faceta.
  58. Seqüência de aplicação do silano Prosil na faceta.
  59. Seqüência de aplicação do silano Prosil na faceta.
  60. Cimento Allcem cor A2 selecionado para cimentação das facetas.
  61. Cimento Allcem sendo levado ao interior da faceta.
  62. Faceta sendo levada em posição para a cimentação.
  63. Faceta sendo levada em posição para a cimentação.
  64. Remoção dos excessos de cimento.
  65. Lado direito cimentado.
  66. Faceta do elemento 21 sendo inserido.
  67. Faceta do dente 22 sendo inserida imediatamente após a inserção da faceta do 21.
  68. Facetas dos elementos 21 e 22 já posicionadas.
  69. Remoção dos excessos de cimento dos dentes 21 e 22.
  70. Cimento Allcem sendo inserido no interior da coroa do 23.
  71. Coroa do 23 sendo inserida no preparo.
  72. Coroa do 23 sendo pressionada no preparo.
  73. Fotopolimerização dos elementos do lado esquerdo.
  74. Facetas cimentadas.
  75. Facetas cimentadas.
  76. Situação final após 1 semana da cimentação das peças de porcelana.
  77. Situação final após 1 semana da cimentação das peças de porcelana.
  78. Vista aproximada dos incisivos após a cimentação.
  79. Sorriso final após a cimentação das peças de porcelana.
  80. Sorriso final após a cimentação das peças de porcelana.
  81. Sorriso final após a cimentação das peças de porcelana.
  82. Sorriso final após a cimentação das peças de porcelana.
  83. Sorriso final após a cimentação das peças de porcelana.
  84. Fotos finais de rosto da paciente.
  85. Fotos finais de rosto da paciente
  86. Fotos finais de rosto da paciente.
  87. Fotos finais de rosto da paciente.
  88. Fotos finais de rosto da paciente.
  89. Fotos finais de rosto da paciente.
  90. Controle após 4 anos.
  91. Controle após 4 anos.
  92. Controle após 4 anos.

Adendo:

O sucesso deste caso clínico foi garantido graças a utilização de produtos de alta qualidade da FGM. Acesse a superloja  da marca e conheça os produtos: www.dentalcremer.com.br/lista/72

Autor:

Dr Maciel Jr.

Especialista em Dentística Restauradora pela FOB/USP e mestre em Dentística Restauradora pela UNESP/Araraquara.

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.