Dentes sensíveis transformam o prazer de comer em tortura

Dentes sensíveis transformam o prazer de comer em tortura
Compartilhar | Comentar

Tomar um sorvete no verão, ou saborear um chocolate quente no inverno e até mesmo aquele doce que deixa todo mundo com água na boca pode ser uma tortura para 35% da população mundial. Ao colocá-los na boca, vem aquela dor aguda que incomoda – e muito. A chamada hipersensibilidade dentinária, popularmente conhecida como dentes sensíveis, é provocada pelo desgaste do esmalte dos dentes. Com a superfície reduzida, a dentina, localizada logo abaixo, é exposta e fica desprotegida, deixando os dentes mais sensíveis. Mas, por que isso acontece?

Segundo o cirurgião dentista e especialista em ortodontia Nayo Hernandes, a escovação incorreta é um dos principais fatores que causam a redução do esmalte dental. “O uso de escovas com cerdas muito duras e de cremes dentais muito abrasivos, aliado ao uso de força excessiva na hora de escovar os dentes, podem levar ao surgimento do problema”, explica.

Pessoas que sofrem de refluxo gástrico ou que exageram na ingestão de alimentos ricos em açúcar e refrigerantes também podem ser vítimas do incômodo. Até mesmo o clareamento dental pode provocar aquela pontada aguda. “Esse tratamento aumenta temporariamente a abertura dos túbulos da dentina, por isso deve sempre ser feito sob a supervisão do cirurgião dentista”, alerta.

Apesar da maior ocorrência de casos ser registrada entre os adultos, as crianças também podem ser atingidas. Isso acontece quando elas têm uma alimentação inadequada, principalmente com o consumo exagerado de bebidas ácidas, como refrigerantes e sucos cítricos.

Por isso, Hernandes reforça a importância de uma boa higienização para garantir a saúde bucal. “Pessoas que negligenciam o uso do fio dental e uma boa escovação estão mais sujeitas a cáries e doenças periodontais. Uma boa higienização remove a placa bacteriana. Se ela ficar acumulada e em contato com a gengiva, pode causar uma inflamação que culmina com a retração gengival e a exposição das raízes e, consequentemente, o aumento da sensibilidade dos dentes.”

Tratamento

A boa notícia é que existe tratamento para dentes sensíveis. Por isso, se a dor for constante, o paciente deve procurar imediatamente o dentista de sua confiança para que o profissional faça um diagnóstico.

Segundo Hernandes, o tratamento no consultório pode ser feito com substâncias que estimulam a produção de dentina reparativa e/ou esclerótica. Entre as opções disponíveis estão a aplicação de vernizes cavitários, fluoreto de sódio e laser. Outra opção é o uso de cremes dentais específicos para reduzir a sensibilidade dos dentes. “Já existem estudos que comprovam a eficiência desses produtos. Eles obstruem os túbulos dentinários, criando uma barreira impermeável devido a sua afinidade com tecidos calcificados. Com isso, estimulam a formação de dentina reparativa e reduzem a sensibilidade”, comenta o cirurgião dentista.

Prevenção

Outra boa notícia é que a hipersensibilidade dentinária pode ser prevenida. Para isso, é recomendado o uso de escovas com cerdas ultra macias e de cremes dentais especialmente formulados para ajudar na prevenção. Além disso, é preciso atenção redobrada na escovação: nada de movimentos agressivos que podem afetar o esmalte dos dentes ou retrair a gengiva.

É preciso também ficar atento à alimentação, com a adoção de uma dieta menos ácida. Os refrigerantes, as frutas cítricas (como abacaxi e laranja), vinagre, vinhos e até mesmo os iogurtes devem ser consumidos com moderação e, se possível, evitados, pois o esmalte oferece pouca resistência à ação ácida desses alimentos. “Após a ingestão, é indicado esperar 30 minutos para dar início à higienização bucal. Isso porque os ácidos podem reagir com o creme dental e provocar o aumento da sensibilidade dos dentes”, ensina Hernandes.

Fonte: Jornal Dia Dia.

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.