Dentista atende quase 50 mil pessoas gratuitamente em ônibus

Dentista atende quase 50 mil pessoas gratuitamente em ônibus
Compartilhar | Comentar

Um projeto desenvolvido por quem é apaixonado pela profissão. Foi o que fez o dentista Ademar de Paula, 69 anos, que dedica anos da sua vida para atender àqueles que não têm condições de arcar com os custos de atendimentos e tratamentos odontológicos.

O que estimulou o dentista Ademar a iniciar os atendimentos, no início da década de 80, foi não estar conformado com as pessoas que sentiam dor de dente e não podiam pagar por atendimento.

A partir daí um ônibus foi a solução para percorrer Goiânia e prestar os serviços de limpeza, restaurações e até mesmo extrações.

“Eu trabalho com a dor e ela não espera. Então, ao invés de ficar em casa descansando, vendo futebol, decidi ajudar os outros, fazendo atendimentos odontológicos de graça ao final de semana em lugares carentes”, explica Ademar.
São exatamente 36 anos desse trabalho voluntário, que já acumulam, aproximadamente, 50 mil pessoas atendidas sem cobrar um centavo.

Atendimentos

O cirurgião-dentista é organizado e anota todos os nomes dos pacientes, o que fez neles e o local.

Ademar também faz as contas dos atendimentos no final do dia. Já o que foi gasto com o ônibus e todos os equipamentos dentro dele, não há uma conta exata.

É surpreendente o número de restaurações que o dentista já fez nesses anos, são mais de 46 mil dentes restaurados, e ele já atendeu 140 pessoas em apenas um dia.

Patrocínio para dentista

O mais importante para o dentista Ademar é conseguir beneficiar muito mais pessoas com os serviços odontológicos que presta, por isso, ele precisa de patrocínio para alcançar este objetivo.

“Eu trabalho sozinho. Se eu tivesse como pagar, contrataria secretária e mais dois dentistas, porque aqui tem espaço, e viveria só disso todo dia. Se tivesse alguém para ajudar a comprar os materiais necessários, daria para atender todo dia não só nos finais de semana. Daria para atender umas 1.200 pessoas por mês”, diz o dentista.

Histórias não faltam

Ademar conta com orgulho que teve dois ônibus para os atendimentos. O primeiro, bateram na traseira. Então, comprou o segundo e teve que transferir para esse todos os equipamentos de consultório, música e decoração.

O ônibus possui luzes coloridas para divertir e distrair as crianças e fotos de diversos momentos do dentista.

Na vida pessoal, separou-se da esposa por conta do trabalho voluntário, pois tanto ela quanto os filhos não aceitavam a ideia.

O dentista, bem-humorado, explica que até já adotou um leão. Mas com o tempo, o leão foi doado para um zoológico, ele assustava algumas pessoas e os atendimentos já ocupavam boa parte dos dias.

Ademar mostra o quanto é bom fazer o bem ao próximo.

Fonte: https://goo.gl/B4QBAa

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.