Conheça os procedimentos mais acessíveis para obter o sorriso perfeito

Conheça os procedimentos mais acessíveis para obter o sorriso perfeito
Compartilhar | Comentar

A procura por procedimentos que garantam um sorriso perfeito tem aumentado significativamente nos consultórios odontológicos, nos últimos dez anos, de acordo com especialistas. Muitas pessoas se sentem incomodadas com o chamado sorriso gengival, em que há excesso na exposição do tecido e, consequentemente, dentes visualmente curtos. Para melhorar a estética e, com isso, aumentar a autoestima, a maioria delas recorre a procedimentos como a gengivoplastia e a cirurgia de aumento da coroa clínica (a parte do dente que é visível aos olhos).

Segundo o protesista e implantodontista, Felipe Bezerra, a gengivoplastia é um procedimento mais simples, que consiste na retirada do excesso do tecido para aumentar a coroa dos dentes. É semelhante ao que acontece quando retiramos a cutícula das unhas. “O cirurgião dá um novo contorno para a gengiva, removendo o excesso tecidual e, com isso, o dente ganha um novo formato e tamanho”, explica. Rápido, o procedimento leva de 30 minutos a uma hora e não necessita de pontos.

Geralmente, esse tipo de cirurgia é realizado na arcada superior. Os casos de procedimentos na parte inferior são mais raros. “Normalmente, isso acontece, quando a pessoa se submeteu a um tratamento ortodôntico, que dificultava a boa higienização dos dentes. Com isso, a gengiva sofre uma hiperplasia, isto é, suas células teciduais crescem e cobrem os dentes”, explica Bezerra.

A gengivoplastia, no entanto, nem sempre é o procedimento mais indicado para todos e, se for mal executada, não tem resultado duradouro. O recomendado é procurar um especialista que indicará o procedimento mais adequado.

Aumento da coroa clínica

Para casos em que há uma grande desproporção entre a altura e a largura do dente, o mais indicado é a cirurgia de aumento da coroa clínica. Um pouco mais complexo, é um procedimento com prognóstico favorável e a recuperação é bem tranquila.

De acordo com o profissional, a largura dos dentes anteriores deve ser entre 75% a 80% da sua altura. “Quando os dentes permanentes estão nascendo, existe também, em paralelo, um crescimento ósseo associado. Em uma etapa desse processo, o cérebro envia mensagens para que o osso pare de crescer e o dente finalize sozinho sua erupção”, explica. “No entanto, algumas vezes, esse aviso chega um pouco atrasado e o osso cresce um pouco mais e acaba cobrindo o dente além do necessário. Esse fenômeno é chamado de erupção passiva alterada e pode ser hereditário”, explica Bezerra.

Quando isso acontece, para que se tenha um resultado duradouro, há a necessidade também de se remover parte do osso que cresceu indevidamente. Antes da cirurgia, em alguns casos, é preciso fazer exames complementares, como o de sangue e radiografia. O procedimento leva de duas horas a duas horas e meia e há necessidade de aplicar pontos simples, devido à retirada de parte do osso.

Nos dois casos, tanto na gengivoplastia como na cirurgia de aumento da coroa clínica, a recuperação é tranquila. Por precaução, alguns periodontistas recomendam a ingestão de anti-inflamatórios e antibióticos para evitar dores, inchaço e risco de infecção.

Durante as primeiras 72 horas, é recomendável ingerir alimentos pastosos e gelados e evitar ambientes quentes. As atividades físicas devem ser evitadas – o ideal é levar uma vida mais tranquila durante uma semana ou com adoção de exercícios moderados, após três dias do procedimento. Durante esse período, é preciso muito cuidado com a higienização para não interferir na boa cicatrização.

O custo de uma gengivoplastia pode variar de R$ 600 a R$ 2 mil, enquanto a da cirurgia para aumento da coroa clínica, de R$ 2 mil a R$ 5 mil.

Fonte: TV Sol

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.