Casos Clínicos

Odontologia Digital na Confecção de Laminados Cerâmicos

Odontologia Digital na Confecção de Laminados Cerâmicos
Compartilhar | Comentar

Conheça o fluxo da odontologia digital  na confecção de laminados cerâmicos.

Resumo

Paciente sexo masculino, 35 anos de idade.
Causa: Insatisfação com o sorriso.
Objetivo: Melhora da estética bucal.

Modelos em gesso especial foram obtidos pós moldagens com silicone de adição (Virtual – Ivoclar Vivadent). Enceramento de diagnóstico e muralhas foram confeccionadas para permitir a realização do ensaio restaurador com resina bisacrílica (Protemp 4 A2– 3M). Com o projeto aprovado pelo paciente, preparos minimante invasivos (preservando ao máximo estrutura dental sadia) foram realizados. Para a moldagem foi utilizado o sistema TRIOS 3Shape. Para o escaneamento, foi realizado a técnica do duplo fio (primeiro fio de menor diâmetro 00 e segundo fio com maior diâmetro 0 – ambos Ultrapck – Ultradent). Foi realizado o escaneamento de todo o arco (com os dois fios em posição) e após conclusão, foi apagada toda a região cervical da moldagem virtual.

Foi removido o segundo fio afastador e novo escaneamento desta região foi realizado, sobrepondo as imagens, unindo-as e formando uma única imagem com os tecidos afastados e os preparos copiados. A montagem em articulador virtual foi feita para correto posicionamento do plano oclusal, (Figura 3) e os contornos das novas restaurações foram desenhadas (Figura 4) a partir do escaneamento do mock up, aprovado pelo paciente. Também foi escaneado a arcada inferior, seguido pela a oclusão entre os arcos (Figura 5). No programa faz-se a montagem em oclusão e dos desenhos das restaurações, sendo estas enviadas a fresadora para iniciar o corte do bloco cerâmico (Empress CAD).

Modelos em resina foram impressos (Impressora 3D Form2 – Formlabs) para aplicação, maquiagem e ajustes das restaurações (Figura 6).

Após prova em boca, as restaurações foram cimentadas de forma adesiva seguindo os protocolos estabelecidos em literatura e pelos fabricantes dos materiais. Remoção dos excessos do cimento, acabamento polimento da margens foram realizadas, seguido pelo ajuste oclusal. Após 15 dias nova avaliação foi realizada e fotografias feitas para controles.
(Figuras 7 e 8).

Por Leonardo Buso¹ e Marcos Celestrino² – Laboratório Aliança

¹Doutor em Prótese – UNESP/São José dos Campos
Professor do curso de “Excelência em Reabilitação Oral” – São Paulo
Professor do curso de “Excelência em Resinas e Cerâmicas”- Belo Horizonte
Professor do curso de Especialização em Implantodontia – APCD/Piracicaba

²Diretor científico da APDESP
Co-autor dos livros científicos:
Invisível – Restaurações Estéticas Cerâmicas / Equilibrium – Cerâmicas Adesivas – Case Book /
Micro-Odontologia – Visão e precisão em tempo real

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.