Ortodontia

Ortodontia: primeiras impressões

Ortodontia: primeiras impressões
Compartilhar | Comentar

Será que os detalhes são mesmo importantes na Ortodontia?

Você já ouviu de algum colega dentista alguma frase semelhante a: “É apenas um detalhe, deixe isso pra lá”.

Se você concordou com essa premissa, atenção! Explico melhor o motivo logo abaixo.

Esse texto trata de um assunto que considero bem pertinente na Odontologia e especialmente na Ortodontia, que é a busca pela excelência dos tratamentos realizados e a importância dos detalhes nesta caminhada.

A fim de alcançar certos objetivos do tratamento ortodôntico, um planejamento é realizado e ele depende da capacidade de diagnóstico do profissional.

Ou seja, parece que o segredo do sucesso do tratamento está exatamente em seu princípio, em seu começo. Além disso, este parece também ser um ponto crucial para que o profissional tenha uma longevidade de seu próprio trabalho em sua cidade, em seu bairro, junto a seus colegas cirurgiões-dentistas.

Sobre os detalhes, trago uma curiosidade: um autor chamado Nicholas Rule pesquisa sobre o que chamarei de primeira impressão. Ele diz que os nossos traços envolvem percepções subjetivas e que induzem ao julgamento rápido das pessoas com quem interagimos.

Você acha que esse indivíduo da foto abaixo traz confiança em seu olhar para confiar o tratamento ortodôntico de seu filho ou filha?

Figura 1 – Bebê.

Achou confuso? Calma que eu vou te explicar:

Os autores encontram em suas pesquisas, que muitas vezes as pessoas possuem traços faciais com características de bebês, gerando a percepção das qualidades de tais indivíduos, como a ingenuidade. A essa percepção os autores denominaram de maturidade facial. São características faciais que existem em qualquer idade e que podem persistir.

É exatamente isso que ocorre quando o paciente entra no consultório!

Os resultados das interações parecem ser previsíveis, mas baseadas em estereótipos, ou seja, culturalmente definidas. Nessa história, a percepção desses detalhes vale para ambos: profissional e paciente.

Não acredita muito nisso?

Vamos a outro exemplo: Os autores também encontraram o que denominaram de dominância facial. Os militares com faces em que predominava a dominância de características de maturidade (como mandíbulas mais desenvolvidas) tiveram mais sucesso em suas carreiras militares, alcançando posições militares mais altas.

Assim, devemos ter esse conhecimento em nosso cotidiano, lembrando que ele também é aplicável a nós mesmos.

Pois bem, e na Ortodontia, outros tipos de detalhes como os vistos abaixo também são importantes?

Figura 2. Alturas ideais dos pontos de contato. (Brandão e Brandão, 2013)

Sim, todos os detalhes são importantes. A soma de todos é que definirá a excelência!

Abraços e até o próximo texto e, caso tenha alguma dúvida, deixe aqui nos comentários para que eu possa responder.

Referências:

http://www.psych.utoronto.ca/users/rule/pubs/2010/Rule&Ambady(2010_SPPC).pdf

http://www.scielo.br/pdf/dpjo/v18n5/06.pdf

 

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.