Especialidades

Preciso usar contenção depois do tratamento ortodôntico?

Preciso usar contenção depois do tratamento ortodôntico?
Compartilhar | Comentar

Sem dúvidas, essa é a pergunta que eu mais respondo aos meus pacientes! (Na verdade, tenho dúvidas se é essa ou a “Meu tratamento já está acabando?” rsrs)

Mas, para você paciente, estudante, dentista ou Especialista em Ortodontia, o conhecimento da proposta de contenção em Ortodontia deve estar muito claro!

Dentro da Ortodontia o assunto contenção tem muita importância, já que trata do impedimento da recidiva dos tratamentos executados; sabe-se que os dentes, após a movimentação ortodôntica, têm grande chance de voltar à posição original. Assim, neste artigo focarei em dois principais tipos de contenção ortodôntica em cada arco dentário (superior e inferior).

Qual é a contenção superior mais indicada?

No Brasil, parece-me que a utilização da placa de Hawley e da placa de Begg (Arco vestibular contínuo) – Figuras 1 e 2 – são as mais utilizadas pelos Especialistas em Ortodontia ao final de seus tratamentos para conter a recidiva no arco superior.

Figura 1. Arco vestibular contínuo (Placa de Begg ou Wraparound).
Figura 2. Placa de contenção de Hawley.

Ambas têm vantagens e desvantagens muito semelhantes, pois permitem a melhor intercuspidação no período de pós-tratamento, impedem a recidiva dos dentes no sentido anteroposterior e lateral, além da probabilidade de serem acrescidos de resina em sua parte anterior a fim de auxiliar a contenção do tratamento da mordida profunda. Podem até mesmo ter a inserção de uma grade palatina, para impedir a força da língua no sentido anterior.

Assim como qualquer tipo de contenção, ela só funcionará se estiver em posição (na boca do paciente) e ativa, por esses motivos duas coisas são muito importantes: 1. O retorno do paciente ao consultório do Ortodontista para ajustes do aparelho de contenção, ajustes ocluais e consultas de rotina e 2. O paciente deve ser um grande parceiro do Ortodontista para que o proposta da contenção tenha sucesso, este deve seguir as recomendações sobre uso, higiene, cuidados etc..

Afinal, até o príncipe William (Reino Unido) usa contenção, porque você não quer usar?

Figura 3. Príncipe William com contenção ortodôntica fixa inferior.

E sobre as contenções inferiores, qual posso indicar ao meu paciente? A reta (tradicional) ou a ondulada (higiênica)?

Existe uma grande discussão na literatura sobre qual delas é a mais indicada; muitos colegas ortodontistas têm experimentado a utilização de ambas para averiguar quais possuem mais vantagens, qual é a mais confortável para os pacientes, qual é a que menos acumula placa, qual causa menos inflamação gengival etc.. E então?

Primeiramente, vamos conhecê-las: Figuras 4 e 5.

Figura 4. Contenção ortodôntica fixa inferior reta.
Figura 5. Contenção ortodôntica fixa inferior ondulada (higiênica).

Os estudos mostram que a contenção higiênica pode ser menos confortável do que a tradicional, além de poder reter mais resíduos alimentares, o que pode causar inflamação gengival. Mas, apesar desse conhecimento, alguns profissionais a utilizam regularmente em seus pacientes.

Lembrem-se que o uso da contenção é muito importante para o sucesso do tratamento ortodôntico e o paciente é um grande colaborador neste sucesso!

Abraços e até o próximo texto e, caso tenha alguma dúvida, meus contatos estão logo abaixo!

Referências:

http://www.scielo.br/pdf/dpress/v12n1/a07v12n1

http://www.scielo.br/pdf/dpjo/v16n5/a09v16n5.pdf

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3613892/pdf/medoral-18-e356.pdf

Caso você queira conversar comigo sobre este ou outros assuntos, mande um e-mail para george@buenoodontologia.com.br ou me adicione no whats app (27. 99970 – 8990) que eu o(a) responderei com todo o prazer!

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.