Implantodontia

Qual sistema de implantes escolher?

Qual sistema de implantes escolher?
Compartilhar | Comentar

A Implantodontia cresce de maneira vertiginosa, contando hoje com mais de 20 empresas nacionais e internacionais presentes no mercado. Cabe ao cirurgião-dentista escolher qual sistema de implantes vai trazer mais benefícios para seus pacientes e para o fluxo do seu consultório, levando em conta vários aspectos como custo-benefício, qualidade, pós-venda, garantia, rastreabilidade do titânio e relacionamento.

Mas se atualmente são mais de 20 marcas renomadas no mercado, qual escolher?

Uma das maiores curiosidades dos sistemas de implantes é que eles, em sua grande maioria, não “conversam” entre si. Se você for usar o implante da marca “A”, você deverá usar o kit dessa marca e é muito melhor que você use os componentes dessa mesma marca, sem misturar as pecinhas. Isso é um grande gerador de dúvidas para os dentistas que estão começando a entrar no mundo da Implantodontia.

Qual sistema de implantes escolher?

Há empresas que lançam implantes e componentes diferentes a cada ano, outras tentam simplificar e padronizar tendo menos tipos de implantes. Existem inúmeras conexões, chaves, parafusos, cicatrizadores, munhões, componentes ou implantes batidos e soluções para quase todo tipo de caso com implantes curtos, implantes mais finos, cônicos, cilíndricos, híbridos, helicoidais, com roscas cortantes, sem corte e etc.

Quando você, dentista, fizer o seu primeiro curso de atualização ou mesmo especialização, fatalmente, esse curso já terá um ou dois sistemas de implantes escolhidos para você.

Esse é o primeiro ponto importante.

Ao escolher seu curso, pesquise qual sistema de implantes ele usa e veja se ele se encaixa no seu orçamento e no público do seu consultório, levando em conta os outros aspectos que vamos abordar aqui no texto.

Hoje podemos dizer que a grande maioria das empresas vendem ótimos implantes. Mesmo que uma copie o design de outra, o grande diferencial vai estar no tratamento de superfície e no catálogo de produtos. Alguns colegas implantodontistas escolhem duas empresas e seguem com ambas na prática diária.

Nacional ou Importado?

Sinceramente, as diferenças entre os parafusos dos implantes são poucas. O que vai mudar mesmo é a oferta e qualidade dos componentes. Soluções protéticas fazem grande diferença na hora de escolher seu sistema.

Vamos entender melhor como isso funciona na prática?

Rastreabilidade do Titânio

Pergunte aos vendedores no estande de congressos ou aos representantes nos cursos. Empresas sérias e competentes informam sobre a rastreabilidade dessa matéria prima desde sua obtenção até o implante que vai na boca do nosso paciente.

Vantagens nas grandes compras

Todo mundo que mexe com implantes sabe que é preciso ter um pequeno estoque para poder trabalhar com segurança e para termos opções na hora das cirurgias. Implante a gente não compra de um em um, por isso, procure empresas que facilitem a compra de 10, 20 ou 30 implantes e que ainda te forneça o Kit Cirúrgico e Protético.

Pós-venda

Converse com colegas que já fazem implantes. Pergunte sobre o relacionamento, a garantia, como funciona a troca no caso de não osseointegração do implante. Como cada empresa lida com os profissionais no atendimento após a venda.

Estudos científicos com o produto

Todo mundo sabe que o implante funciona e que a osseointegração existe, graças ao pai da Implantodontia, o Dr. Branemark, mas nem tudo que é lançado por aí tem tempo suficiente de estudos científicos. No caso de produtos muito novos eu costumo esperar um pouco para ver como ele vai se comportar. Imagina investir uma grana em um produto que acaba saindo do mercado?

Aqui no Blog da Dental Cremer, por exemplo, você pode conferir alguns casos clínicos relacionados à implantodontia.

Vantagens e adicionais

Às vezes o bom negócio está nas soluções que a empresa vende junto com seu produto. Veja a possibilidade de educação continuada, softwares de planejamento, hands-on e produtos que a empresa pode fornecer além dos implantes e kits.

Soluções Protéticas

Como já mencionei, acho interessante a gente bater muito na tecla da prótese. Qualidade e quantidade de opções em componentes para provisórios, definitivos, facilidade de uso e simplificação do nosso dia a dia.

Qualidade dos materiais

Faça um pequeno teste, apenas para dar um exemplo: pegue a chave de captura de implantes do kit (faça o teste com as duas – a de catraca e a de contra ângulo), peça um análogo ou um implante de teste (dummy) e experimente a conexão de captura. Balance para ver se a captura é boa ou não. Faça isso na frente do vendedor ou representante e se o implante sair voando veja qual vai ser a desculpa que ele vai dar.

Preste atenção porque o mercado da Implantodontia é muito versátil. Uma grande fabricante está descontinuando um modelo de implantes e lançando um novo, com novo kit, novas conexões, algumas trabalham com hexágonos, com cone morse, outras com chaves em formato de estrela e outras com conexões triangulares.

Algumas empresas são extremamente novas no mercado e ainda não têm tempo suficiente de estudos em pacientes, com casos duradouros, para justificar um grande investimento da nossa parte. Não acredite em “milagres” de reabertura hiper-rápida porque você pode inventar o material mais fantástico com o design mais perfeito, porém, a biologia permanece sempre a mesma.

Um abraço!

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.