Especialidades

Quanto vale um belo sorriso?

Quanto vale um belo sorriso?
Compartilhar | Comentar

Em primeiro lugar é bom que fique claro a você, leitor, que meu objetivo com este texto não é falar sobre o custo de um tratamento odontológico, porque esse, pouco importa se comparado ao biológico. Quero conversar contigo sobre saúde, e saber quanto você está disposto a pagar.

Apesar de termos uma gama enorme de informação em canais virtuais, existem vários desencontros que mais confundem do que ajudam, já percebeu? “Chovem” opções e, assim, escolhemos um serviço médico, odontológico, compramos livros, selecionamos restaurantes; tudo com um click que pode durar alguns minutos ou horas, dependendo do perfil do comprador.

Apesar de toda essa facilidade fica sempre o alerta: com saúde não se brinca! É preciso tomar muito cuidado com alguns serviços que estão sendo oferecidos como sendo a solução para problemas bucais que precisam de mais cuidado e tempo de tratamento e que, acredite, não pesam tanto no bolso, quer um exemplo? Vamos lá!

Sabe aqueles sorrisos que você considera perfeitos e sonha em ter? Sim, estou falando das lentes de contato, as tão sonhadas cerâmicas odontológicas. É preciso ter muito cuidado antes de optar pelo trabalho que pode não ter volta. Sabe por quê?

Quando precisamos melhorar a estética oral, existem dois materiais que podem ser usados: cerâmicas ou resinas. Enquanto o trabalho com as cerâmicas, na maioria das vezes, precisa desgastar os dentes para que fixem como “lentes”, com as resinas quase sempre não! A não ser, quando precisarmos alterar a cor do dente ou posicionamento.

Como hoje estamos vivendo tempos de imediatismo, às vezes o sorriso que poderia ficar alinhado após ortodontia, está sendo desenhado pelas cerâmicas odontológicas em um curto espaço de tempo.

Isso está certo ou errado? Depende!

Antes de responder, se faça a pergunta. Como você quer pagar o preço pelo sorriso dos sonhos: com custo biológico ou financeiro?

Se por acaso você optou pela ortodontia, não quer dizer que ao final não serão necessárias correções estéticas. Você pode saber o que virá depois que usar o aparelho com aquele papo franco que mencionei acima com o cirurgião-dentista que você escolher, e se inteirar sobre o seu planejamento ortodôntico, assim poderá ter noção dos passos a seguir.

Sobre a resposta para a nossa pergunta acima: bom, a escolha tem que ser definida por você, mas, lembre-se, uma vez dentes desgastados, para sempre ficarão assim! E nós só temos duas dentições: a de leite e a permanente, e apesar de todos os avanços tecnológicos da odontologia, não há material odontológico que dura o resto da vida.

Saúde não é questão de preço, é questão de valor!

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.