Casos Clínicos

Resolução estética de dentes anteriores fraturados

Resolução estética de dentes anteriores fraturados
Compartilhar | Comentar

Relato de caso clínico

Paciente, de 12 anos de idade, tinha como queixa principal a fratura nos dentes 1.1 e 2.1, causada por um acidente. Por falta de condições financeiras, de sua família ainda não havia procurado um profissional para a realização do tratamento restaurador (figura 1). Observa-se uma fratura um pouco mais extensa no dente 2.1.

Análise e tratamento

Na imagem fotográfica, feita com o uso de um espelho de contraste preto é possível avaliar melhor os detalhes anatômicos dos dentes anteriores (figura 2). Em uma análise detalhada, pode-se identificar as áreas com mais translucidez e opacidade, bem como detalhes morfológicos dos dentes fraturados.

Após estudo do caso, deu-se início à seleção de cor, utilizando a escala VITA Classical e escala de cor do sistema restaurador de eleição para a resolução das restaurações – Charisma Diamond – Kulzer, Alemanha (figuras 3 e 4).

Antes de realizar as restaurações em resina composta, foi feito um ensaio restaurador com os dentes hidratados, utilizando as cores OL (opaque light) e B1 (ambas do sistema restaurador Charisma Diamond – Kulzer, Alemanha). Este procedimento não é utilizado ácido fosfórico e nem adesivo. O objetivo dessa técnica é permitir uma adequada seleção de cores de resinas compostas com resultados mais previsíveis (figura 5).

Uma vez certificados quanto às cores a serem utilizadas, procedeu-se ao preparo do dente, isolamento, procedimento adesivo e restauração, utilizando a técnica estratificada de aplicação das camadas de resina composta, respeitando os diferentes níveis de translucidez e opacidade de cada região. As restaurações foram então finalizadas, utilizando as mesmas cores de resinas compostas utilizadas do planejamento prévio.

Passo a passo:

As imagens fotográficas finais mostram a resolução estética e funcional do caso clínico, onde as características originais dos dentes fraturados foram restauradas, com total mascaramento entre os limites das restaurações e a estrutura dentária adjacente.

Autor: Dr. Jonas Andrade

Cirurgião-dentista graduado pela PUCRS; Especialista em Implantodontia SOBRACID/ Porto Alegre – RS; Membro do ITI Study Club (International Team for Implantodology; Mestre em Dentística Restauradora pela PUCRS; Prof. de Reabilitação em Prótese Oral CEAO/ Porto Alegre – RS; Prof. convidado do curso de Especialização em Prótese Oral SOBRACID/ Porto Alegre; Atuação na área de Reabilitação Estética Oral.

Fonte: Kulzer

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.