8 tendências da odontologia do futuro

Carros voadores, pessoas com próteses robóticas, profissões extintas… afinal, como será a nossa vida daqui 10 anos?Pensar no futuro deixou de ser um tema abordado apenas em grandes obras de ficção, retratadas por importantes estúdios de Hollywood. A realidade é que o futuro é um objeto de estudo em institutos de pesquisas e profissionais no mundo todo.

Afinal de contas, quem conseguir prever o futuro, ou as próximas tendências, conseguirá se preparar para elas e, inclusive, terá a chance de ser um pioneiro. 

O que não podemos negar, é que nossa vida sempre sofrerá mudanças. A cada ano que passa, nosso poder computacional praticamente dobra e as coisas se tornam cada vez mais rápidas.

A cada dia criamos máquinas mais inteligentes, que conseguem ficar ainda mais inteligentes de forma interconectada, e por aí vai… Eu confesso que isso me deixa muito animado, mas também me dá um frio na barriga.

Onde vamos chegar com tudo isso? 

Queria fazer uma reflexão com você sobre 2030, não como um todo, mas como será a odontologia brasileira até lá. Analisando mercados mais maduros e tendências do nosso próprio mercado, junto com uma pitada de criatividade, podemos supor algumas transformações.

Por isso, eu resolvi escrever este artigo, com oito mudanças que eu acredito que irão ocorrer até lá e, algumas inclusive, já estão acontecendo nesse exato momento. 

1. Meio milhão de dentistas!

Levando em consideração a quantidade de dentistas formados e a nossa base atual de profissionais, é seguro dizer que até 2030, provavelmente, seremos mais de meio milhão de dentistas, somente aqui no Brasil. 

Essa é uma tendência não só da nossa profissão, mas, de praticamente todas as outras. Estamos formando muito mais profissionais do que antes, e isso faz com que tenhamos cada vez mais pessoas no mercado, o que significa mais oferta e consequentemente valores mais baixos nos tratamentos.

Não dá pra lutar contra o mercado, costumo brincar que é uma briga de taxista contra uber, simplesmente temos que aceitar essa realidade e aprender a lidar com essa nova mecânica. 

Para a população toda essa movimentação é ótima, pois eles conseguem serviços de boa qualidade e cada vez mais acessíveis.

2. Clínicas Gourmetizadas

Se você leu o tópico anterior, viu que seremos muitos dentistas em breve, e com esse movimento e um mercado mais competitivo, duas coisas sempre acontecem: o preço cai e a qualidade do serviço aumenta.

Nesse momento, se diferenciar é importante para que você consiga cobrar mais caro. E é aí que começamos a observar o crescimento da famosa onda de gourmetização de qualquer mercado para torná-lo diferenciado, como barbearias, hamburguerias e docerias. Eu acredito que isso vai começar a acontecer cada vez mais em odontologia, também.

Veremos clínicas e consultórios disputando quem consegue oferecer uma experiência melhor, que se eu fosse chutar algumas aqui, seriam: desde buscar você em casa, até pacotes completos de spa unidos com reabilitações.

Portanto, as possibilidades são infinitas e provavelmente serão muito exploradas no futuro.

3. Êxodo Urbano

Existem dois pontos muito interessantes para se analisar. Um deles no Brasil, país entre os maiores produtores de grãos do mundo e com a agricultura representando boa parte do nosso crescimento, além de sermos um dos países com maior área para plantio do mundo.

E falando no mundo, nunca se comeu tanto quanto hoje, o planeta nunca foi tão rico, pessoas com mais dinheiro comem mais e se refletirmos onde tem espaço para plantar toda essa demanda, concluímos que, com certeza, não é no centro de São Paulo. 

Por isso, acredito que vamos ter um aumento cada vez maior de cidades do interior, com agricultores mais fortes, e com mais dinheiro para investir em sua saúde. 

Além disso, temos um outro acontecimento em 2020 que está mudando o jogo: o novo Coronavírus. Ele fez com que muitas empresas se tornassem home office, como por exemplo o próprio Simples Dental. E eu, como muitas outras pessoas de todo o Brasil, saí de um grande centro para o interior. E nem pretendo mais voltar. 

Acho que é uma ótima hora pra vocês venderem os seus sedans e começarem a pensar em comprar um 4×4 (risos).

4. Consultórios McDonald’s

Em alguns mercados mais maduros em comparação a odontologia e gestão, já temos uma solidez na quantidade de franquias. Elas normalmente abraçam entre 25 e 40% do mercado. 

Acredito que no Brasil não será diferente, as grandes redes de clínicas e franquias serão responsáveis por uma fatia no mercado muito mais relevante do que hoje. Franquias são uma alternativa para dentistas que não gostam muito de gerir os seus negócios. Pois, elas oferecem uma metodologia de gestão em troca de parte de seu faturamento.

5. Um mar de possibilidades

Se você se formou há 30 anos ou mais, quero que faça uma reflexão sobre quais tratamentos você fazia quando começou na Odontologia. Então, pense nos dias de hoje, quantos tratamentos diferentes você oferece? Ou pelo menos, quais você sabe que existe?

A evolução dos materiais e das técnicas unidas com novas atribuições da nossa profissão estão fazendo com que os dentistas ofereçam muitas possibilidades para seus pacientes e, de verdade, acho que isso ainda está no começo.

Acredito que a cada ano vamos ter mais e mais possibilidades, exigindo cada vez mais de nós profissionais, para que sejamos capazes de diagnosticar e recomendar os tratamentos adequados para cada paciente e situação. 

6. Odontologia estética não é marola, é um tsunami

Quando essa onda de odontologia estética começou, muitos dentistas e outros profissionais, principalmente médicos, foram contra ela. E está muito claro pra mim que essa área agora já é nossa, tenho observado mais dentistas se formando nesse tipo de especialidade, o surgimento das primeiras franquias focadas nesse nicho, e a popularização desse tipo de tratamento. 

Eu sempre fico chateado quando algum mercado tenta, de alguma maneira arbitrária, inibir o crescimento de uma área na odontologia, e consequentemente, prejudica o cliente final. 

Quando o mercado aumenta, não só tem mais profissionais fazendo um tipo de tratamento, mas o número de pessoas dispostas a fazer aumenta junto. 

Minha mãe, que mora em uma cidade de 7 mil habitantes, nunca tinha feito botox. Mas, agora ela faz, porque o dentista da cidade dela ofereceu pra ela e assim ficou mais acessível.

Ele não “tomou” ela de nenhum médico ou profissional, o que ele fez foi com que mais uma pessoa tivesse acesso a esse tipo de tratamento. 

Outro dado superlegal é que, recentemente a palavra lente de contato dental teve uma busca no Google maior que silicone, ou seja, a demanda por tratamento estéticos, está vindo com muita força. 

Todos aqueles profissionais que se preparam tecnicamente para suportar essa demanda, provavelmente vão colher muitos frutos no futuro. 

Só um adendo: acho que, inclusive, tanto harmonização, quanto lente de contato dental, farão parte da grade universitária oficial de odontologia até 2030. 

>>> Confira artigos sobre Dentística e Estética no blog <<<

7. A padaria da esquina também já é digital

Quando eu falo em consultório digital, me refiro a duas grandes mudanças que irão acontecer no futuro próximo:

A primeira, softwares odontológicos presentes em 90% de todas as clínicas do brasil, esses são números americanos e acredito que alcançaremos ele em breve. 

Softwares odontológicos, como o Simples Dental, estão fazendo parte do dia a dia das clínicas de maneira cada vez mais íntima, seja pelo fato de as clínicas estarem mais preocupadas com gestão, ou pelo fato de estarem oferecendo soluções mais completas e interessantes. 

Destaco aqui, por exemplo, a facilidade de emitir um boleto, ter uma maquininha integrada ao financeiro ou confirmar uma consulta automática via WhatsApp. Essas coisas facilitam muito o dia do dentista, e acabam entregando muito valor com um investimento relativamente baixo. 

Pare e reflita comigo: tem algum estabelecimento que você vai hoje em dia que não usa uma ferramenta?

Desde a padaria de esquina, até o posto de gasolina ou o mercado, todos usam ferramentas para cuidar melhor do seu negócio. E conosco não vai ser diferente.

As soluções antigas eram muito ruins. Mesmo o hábito de usar papel ainda ser muito presente, isso é cada dia mais passado. O Simples Dental, por exemplo, nunca cresceu tanto quanto esse ano, mesmo sendo um ano atípico de pandemia. 

Somos o maior software odontológico da América Latina, mesmo tendo menos de 8 anos de existência. 

Mas, não é só pelos software que os dentistas vão se tornar digitais, porque além do software temos um outro brinquedo novo, que são os scanners fresadores e impressoras

Graças a tecnologia como um todo, acredito que em pouquíssimo tempo teremos scanners cada vez mais baratos e eficientes. Isso vai popularizar muito o uso desse tipo de dispositivo, mas também vai fazer com que todo esse ecossistema cresça. 

Acredito que em 10 anos, isso será relativamente comum em muitos consultórios, assim como é comum termos jato de bicarbonato e ultrassom hoje em dia. 

Isso é importante porque vai significar tratamentos mais precisos, mais rápidos e com menor custo. Ótimo pra nós e ótimo para o paciente. 

8. A ascensão da classe média no futuro

O Brasil é sempre uma incógnita, até um tempo atrás eu achava que estávamos em uma onda econômica crescente e forte, o que acabou não se concretizando. Estamos vindo de uma grande recessão nos últimos anos e uma coisa que eu tenho certeza absoluta é que em um futuro próximo, vamos crescer mais. 

Espero que isso ocorra até 2030, mas se seguirmos a tendência de outros países, com o crescimento da economia veremos um aumento da classe média e também uma classe pobre menos pobre. 

Se unirmos com o fato de as pessoas estarem se preocupando cada vez mais com estética e com cuidar de si mesma, seja pelas novas gerações ou pelas tendências do mundo, vemos mais pessoas dispostas a gastar seu dinheiro conosco. Ou seja, vamos ter um mercado que não atendemos, disposto a gastar ainda mais e aumentando nosso ticket médio.

Além disso, esse movimento abre portas para que essas mesmas pessoas consigam fazer tratamentos mais caros, como protocolos e lentes de contato. Mais uma vez, um cenário muito bom para nós e ótimo para os pacientes. 

Conclusão

Enfim, tentei demonstrar aqui meu ponto de vista sobre algumas tendências que acredito que irão acontecer ao longo dos próximos anos. Vou deixar esse artigo salvo e quero bater os pontos no futuro próximo e ver se eu acertei a maioria deles. 

Se você quiser me conhecer um pouco mais, meu nome é Ramon Maciel, sou dentista e fundador do Simples Dental e meu objetivo de vida é ajudar você, colega dentista, a ter uma vida mais tranquila, mais valorizada e mais lucrativa. 

Vou deixar meu e-mail aqui ramon@simpelsdental.com, pode ficar a vontade para tirar qualquer dúvida sobre a gestão de vocês, sobre software ou qualquer outra coisa relacionada a essa profissão. Vou ter o maior prazer do mundo em ajudar.

Um grande abraço e fique com Deus!

Comentários

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *