A crise já está sentada na sua recepção?

Sabemos que o país está passando por momentos nebulosos de crise e possível recessão. O dólar nas alturas vem para encarecer os preços de muitos produtos importados que os dentistas utilizam. Uma parcela dos profissionais relata que alguns de seus pacientes já estão gastando menos ou dividindo a conta odontológica em mais parcelas. A crise chegou com força aumentando a inflação e diminuindo o poder de compra de todos. Porém, não é momento de entrar em desespero e jogar todas as contas do consultório para o alto.

Infelizmente, os profissionais mais antigos já estão um pouco acostumados com essa montanha russa que é a economia brasileira. São tempos bons e ótimos se alternando com tempos de crise. Esta parece ser a pior crise que vivemos desde que o nosso dinheiro mudou de nome para “Real”. Mesmo assim, é hora de focar no atendimento dos pacientes, na manutenção dos clientes antigos e nas revisões periódicas. Se você, dentista, não tem o costume de avisar seus pacientes que é chegada a hora do retorno para manutenção e prevenção de saúde bucal, talvez este seja o momento oportuno de iniciar este trabalho. Por meio de email, mensagens SMS, Whats App, telefone. Escolha seu meio de comunicação e trabalhe os clientes já conquistados. Eles precisam lembrar que você existe e para isso você pode usar os possíveis horários vagos da sua agenda pela diminuição do fluxo de novos pacientes para atender os pacientes antigos. Valorizar e tratar o bem o cliente já conquistado é uma ótima dica para melhorar o giro do consultório não só em momentos de crise.

O tempo ocioso pelos buracos na agenda podem se transformar em tempo produtivo se você escolher fazer um curso de atualização. Seja ele presencial ou mesmo on-line, em áreas anexas a odontologia como marketing, gestão, gerenciamento de pessoas, e etc. A Internet oferece uma grande gama de produtos voltados para esta área e você pode fazer isso direto do seu notebook, tablet ou celular, de onde você estiver. De repente, agora é a hora de engatar uma especialização, um mestrado, um doutorado. Aproveite para atualizar sua lista de contatos, seu networking, conheça os dentistas que trabalham no seu prédio ou no seu quarteirão e veja se eles não precisam de alguém com a sua especialidade.

Facilitar o pagamento é outra sugestão. Sabemos que quase todo mundo facilita o pagamento de seus tratamentos, principalmente quando o valor é um pouco mais alto. Estabeleça sua hora clínica e saiba quanto é possível dar de desconto em pagamentos à vista, por exemplo. Fazer essa conta de maneira consciente não vai doer muito no bolso e o consultório precisa se pagar no final do mês. Renegocie com seus fornecedores, procure pelo menor preço pesquisando on-line. Chega de fazer as compras no automático.

Muitas pessoas enxergam oportunidade em momentos de crise. Aquele dentista que fica o dia todo “dentro da boca do paciente” pode dar um tempo e olhar para seu negócio, sua gestão e sua mídias. É tempo de fazer aquela página do Facebook da sua clínica, postar umas fotos, organizar armários, jogar fora o que não presta mais. Reclamar no Facebook não melhora nada. Xingar a Dilma, menos ainda. Não é fácil passar por uma crise e não existe receita de bolo ou chave mágica do sucesso. Aproveite o suposto tempo livre para se diferenciar e não ser apenas mais um em meio a 240.000 dentistas brasileiros.

>>>Leia mais: Como o Facebook pode te ajudar a diblar a crise

E você, doutor? Deixe seu comentário. Sabemos que o Brasil é um país gigante com inúmeras realidades e possibilidades.

 

✍️ Deixe seu comentário

📢 Compartilhe com os amigos

🕵 Siga nossas redes:

➡ Facebook

➡ Instagram

➡ Twitter

➡ Pinterest

➡ TikTok

 

Acesse nossa Loja Virtual e encontre a solução completa para você na Odontologia!

Comentários

8 Comentários
  1. Muito bom, o artigo do luiz Rodolfo. A maior parte dos dentista, são despreparados para ter um consultório particular. Precisa para sobreviver ter uma moleta, que é os planos odontologicos. Agora eles tem um álibi para suas incompetência. A DILMA.

  2. Muito boa dica. Realmente é através dos bons tratos do profissional não só na àrea emocional mas também na financeira que você conquista seus pacientes. Afinal, ninguém vai para consultório odontológico saltitando de alegria… na maioria das vezes o paciente vai porque está com dor;com mau hálito ou porque sua estética lhe está baixando a auto estima etc. Obrigada

    • Olá Katia! Ficamos felizes em poder ajudá-la! Não esqueça de continuar acompanhando nossas redes sociais para ter em primeira mão dicas, artigos, casos clínicos e muito mais. Um grande abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.