Clorexidina: você sabe usar e indicar?

Sem dúvidas, a clorexidina faz muita diferença na odontologia! Bochechos antes de procedimentos clínicos, quando administrados, diminuem até 95% da contaminação pelos aerossóis (aqueles vapores que geramos no consultório). Essa diminuição se dá na primeira hora de atendimento, reduzindo significativamente os microorganismos da cavidade bucal. Você sabia disso?

No uso corriqueiro na clínica, conseguimos nos livrar de muitas intercorrências. Por seu poder antisséptico, atua contra microorganismos positivos, negativos e algumas leveduras. Em suma, é um poderoso bactericida e sua ação é prolongada.

Indicações do uso da Clorexidina

Conforme mencionei acima, ele é indicado em procedimentos pré-clínicos, pré-cirúrgicos, diminuindo a incidência de alveolites. No pós-cirúrgico, a clorexidina faz com que não haja proliferação de bactérias e, por consequência, não causando infecção, mantendo a ferida asséptica.

Atualmente, também são utilizados em pacientes que, por algum motivo, estão impossibilitados de fazer a higiene oral, como por exemplo nas UTIs (unidade de terapia intensiva).

Administração da clorexidina: no consultório e em casa

A administração é simples: 10mL do enxaguante com bochechos durante 1 minuto. Após isso, está liberado o início dos procedimentos clínicos e pré-cirúrgicos. É importante fazer a descontaminação bucal antes de qualquer procedimento. Além disso, é fundamental realizar uma profilaxia antes de seu uso.

A administração em casa pelo paciente também deve seguir alguns cuidados:

  • Tempo de uso estabelecido pelo dentista e acompanhamento do mesmo para avaliar o quadro clínico do paciente;
  • Ter feito uma profilaxia prévia antes do uso e controlar em casa a higiene com a escovação e o uso do fio dental;
  • Os bochechos devem ser feitos 2x ao dia (manhã e noite).

O que muitos não sabem, é que devemos esperar ao menos meia hora após a higiene oral (escovação e o uso do fio dental) para poder realizar os bochechos, que devem durar aproximadamente um minuto.

O enxaguatório não deve ser diluído e a quantidade indicada é de 10ml. Outra recomendação superimportante é o fato de não poder enxaguar a boca após o bochecho, pois além de remover o produto, pode aumentar a sensação de gosto amargo. Além disso, é indicado não ingerir alimentos ou líquidos por 30 minutos.

Utilização da clorexidina no pós-cirúrgico

Devemos indicar o enxague apenas na área, nada de bochechos. Isso porque, bochechos vigorosos podem fazer o coágulo desprender e causar uma alveolite seca.

Para pacientes com gengivite e periodontite severa, o uso da clorexidina também é indicada. Durante um tempo, alguns dentistas não indicavam devido a alteração da flora bacteriana (as bactérias boas também serem mortas).

Mas a conversa é simples: quem está com uma periodontite ou gengivite severa está com tudo alterado, então nada melhor que começar do zero. Certo?

Mas lembre-se! Neste caso e em outros similares, o uso deve ser muito bem prescrito. Vocês lembram que a clorexidina amarela os dentes quando usada por um período maior? Por este motivo, ás vezes ela possui a fama de “vilã”.

Por isso, sua indicação não deve ser superior a 15 dias – alguns fabricantes indicam até 18, outros 10 dias, por isso a importância de ler a bula. Ocasionalmente, pode haver a diminuição de paladar, mas após suspender o uso, tudo volta ao normal.

E se amarelou? O que fazer?

Uma simples profilaxia remove as manchas do produto. Hoje existem no mercado algumas opções super recomendadas, duas delas são: Periogard e o Riohex Gard 0,12% .

O que esses enxaguatórios a base de clorexidina fazem é simples: com sua ação antimicrobiana, elas se unem as paredes microbianas e outros complexos, alterando o equilíbrio osmótico dos micróbios. Além disso, possui uma liberação gradativa de até 8 horas.

É um produto com muitas vantagens para o uso profilático na clínica, na prevenção de alveolites no caso de cirurgia e evita a progressão de um problema periodontal. Além disso, elimina o mau hálito, diminui sangramento e é um grande aliado na UTI.  Na verdade, ele nos auxilia muito na luta para ver um paciente sadio como um todo, não é mesmo?

Conforme citei acima, o RIOHEX GARD é uma ótima opção para ter no consultório. O enxaguatório de Gluconato de Clorexidina 0,12% não possui álcool em sua formulação e tem um sabor suave e agradável de menta, nada de amargo! Você também o encontra em apresentações de 1 litro (antes usado em clínicas) e também na versão 250ml (indicado para os pacientes usarem em casa).

Comentários

6 Comentários
  1. Como e bom ver que onde trabalho a Dra faz exatamente isso, parabéns Dra Giuliana sempre é um amor prazer ve la tirando nossas dúvidas.

    • Que ótimo que gostou Denize! Lembre-se de assinar nossa newsletter para conferir os artigos da Dra. Giuliana sempre em primeira mão. Um grande abraço!

    • Denize…

      Fico muito feliz que tenha gostado! E obrigada elogios e reconhecimento fazem toda a diferença para nos impulsionar a fazer mais e o melhor! 🙂
      E Parabéns a vocês !!! Pela dentista estar fazendo o correto e você trabalhar com ela exercendo um trabalho show!

  2. Muito obrigada CPO!!!! Um orgulho ter passado por aí. Um centro de tanto renome, que cada vez busca mais excelência!
    Um beijo e muito sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *