Especialista em Periodontia – Parte 1

Ser especialista está se tornando quase uma obrigação dentro da Odontologia. Quem ainda está em dúvida sobre qual carreira seguir, deixarei aqui um pequeno relato sobre uma das minhas especialidades: A Periodontia.

Segundo o site do Conselho Federal de Odontologia, o Brasil conta com 9.524 periodontistas. A especialidade tem como principal objetivo  o diagnóstico, a prevenção e o tratamento das doenças gengivais e periodontais, visando a promoção e o restabelecimento da saúde periodontal (Art.64 da Consolidação das Normas para Procedimentos nos Conselhos de Odontologia – Resolução: CFO – 185/93.)

Periodontia é muito mais do que isso. Para quem gosta de variedade, a especialidade carinhosamente chamada de “Pério” pode proporcionar vários tipos de abordagem como tratamentos clínicos, fazer atendimentos com a visão da medicina periodontal, cirurgias, prevenção e a possibilidade de trabalhar com enxertos ósseos e implantodontia.

Entre as cirurgias mais realizadas pelos Periodontistas estão os aumentos de coroa clínica (uma aliança da “Pério” com a Prótese), frenetomias, frenectomias labiais ou linguais, cunha distal, gengivoplastia e gengivectomia atuando na correção de sorrisos gengivais. Outras cirurgias mais delicadas também são realizadas pelo Periodontista como os enxertos gengivais livres, enxertos de tecido conjuntivo que podem ser aliados a enxertos ósseos em cirurgias de implante que envolvem regiões estéticas.

A maior responsabilidade de um Periodontista em uma equipe multidisciplinar vai ser a decisão do destino de alguns dentes. O “Pério” geralmente decide se o dente fica ou não na boca, sempre baseado em exames bucais e acompanhamento dos pacientes. Muitas vezes, é possível fazer tentativas para salvar alguns dentes, sendo que o tratamento periodontal vai depender bastante da higiene do paciente também.

Alguns podem achar que esta é a parte ingrata de ser Periodontista. Cerca de 60 a 70% do sucesso do tratamento de raspagem periodontal (há uma variação entre os estudos) está nas mãos dos pacientes. O que fica nas mãos do “Pério” é um tratamento eficaz na hora de raspar e alisar os dentes. Por isso, também é dever dos dentistas periodontistas ensinar sobre a higienização. Deixar os pacientes empolgados, fazê-los entender que sem a escova e o fio dental usados de maneira correta e diariamente, aquele problema vai retornar, sem sombra de dúvida.

É preciso entender e ensinar que doença periodontal não tem cura e sim controle. Prepare-se para se casar com seu paciente!

>>Leia mais: Especialista em Periodontia – Parte 2

 

✍️ Deixe seu comentário

📢 Compartilhe com os amigos

🕵 Siga nossas redes:

➡ Facebook

➡ Instagram

➡ Twitter

➡ Pinterest

➡ TikTok

 

Acesse nossa Loja Virtual e encontre a solução completa para você na Odontologia!

Comentários

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *