Infiltração marginal por falhas adesivas

Um dos grandes problemas da odontologia adesiva é a infiltração marginal. Ela normalmente ocorre por uma falha no procedimento adesivo. Por isso, deve-se prestar muita atenção durante a confecção dos procedimentos adesivos.

Além da escolha do sistema adesivo, temos que tomar muitos cuidados na confecção das restaurações no dia a dia. Pois, essas restaurações poderão causar aos nossos pacientes cáries de recidiva por infiltração.

O que é infiltração marginal?

As infiltrações são falhas entre a resina, o sistema adesivo e a margem da restauração. Ela acontece, pois, a maioria dos procedimentos adesivos são realizados sem um isolamento absoluto.

O próprio vapor de água existente dentro da boca já interfere no procedimento dos adesivos. Ele afeta o limite entre a restauração e o dente e faz com que o sistema adesivo não complete a sua polimerização totalmente. Portanto, a presença de vapor impede a polimerização e a permeabilidade do sistema adesivo nesse local, durante os procedimentos de restauração.

Isolamento Absoluto

Qualquer procedimento, seja ele com restaurações cerâmicas ou restaurações de resina composta direta devem ser realizados com isolamento absoluto total.

O isolamento absoluto garante um ambiente seco de fácil trabalho e a absoluta segurança de que um procedimento que você está realizando vai ocorrer em um ambiente totalmente favorável ao desenvolvimento.

Dessa forma, vamos ter nos nossos sistemas adesivos e resinas compostas o melhor. Só assim teremos um selamento da margem da restauração e o sucesso dessa restauração a longo prazo.

Bloqueio do Oxigênio

Outro procedimento que é negligenciado pelos cirurgiões-dentistas é o procedimento de bloquear a presença do oxigênio durante a realização da fotopolimerização.

Se você não bloqueia o oxigênio no momento da fotopolimerização, essa camada superficial de resina ou de adesivo não polimeriza. Então, perde-se o material facilmente e cria-se um buraco.

Esse buraco, vai facilitar o acúmulo de placa bacteriana e resultará em uma restauração que certamente obterá falhas em curto prazo. Portanto, é por esse motivo que às vezes ocorre infiltração marginal e falhamos nas restaurações do dia a dia.

Fotopolimerizadores não potentes

Outro problema que também temos relacionado a infiltração, é a utilização de fotopolimerizadores não potentes e não confiáveis. Ou ainda, fotopolimerizadores que estão há muito tempo no consultório sem a devida manutenção.

Eles também implicam em falha na margem da restauração, diminuição da polimerização e problemas a curto prazo.

Resinas com alto conteúdo de carga

Além disso, outra situação que não pode ser negligenciada é a escolha de uma resina que em contato com a saliva tenha propriedades de se defender por si própria. Nesse caso, deve-se dar preferência às resinas com alto conteúdo de carga.

Logo, não se recomenda levantar ou fazer um cavo superficial com resinas do tipo flow ou resinas com baixo conteúdo de carga. Isso também aumentará as falhas no ângulo cavo superficial ou na linha dente restauração, já que essas resinas têm uma capacidade de desgaste ou de degradação muito maior do que as resinas de alto conteúdo de carga.

>>> Leia mais artigos sobre Dentística e Estética

Sobre o Especialista

Dr. Ricardo Annibelli.
Graduação em Odontologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Especialização em Dentística pelo Associação Brasileira de Odontologia – Seção do Paraná.
Mestre em Prótese Dentária.

Comentários

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *