Lesões pelo uso de EPIs: cuidado com a sua saúde

Gostaria de começar este texto com essas perguntas: como anda a sua saúde todos os dias? Você tem cuidado da sua pele devido ao uso de EPIs?

Quando falamos em saúde, não podemos esquecer do seu conceito: “Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a mera ausência de doença ou enfermidade”. Por isso, temos que diariamente ter consciência de como estamos levando a nossa vida.

A Biossegurança e a Ergonomia, além de trabalhar os cuidados biológicos do dia a dia odontológico, têm atenção voltada para os aspectos mentais e físicos da nossa profissão. De fato, as doenças ocupacionais têm aumentado o número de profissionais que se aposentam precocemente pela falta de informação e procura de tratamento logo no início dos sintomas.

Quais são os riscos ocupacionais que estamos expostos diariamente?

Os riscos estão ligados a possível ocorrência de danos ou perdas que implicam no agravamento da saúde e levam o aparecimento de lesões e doenças que podem impossibilitar o profissional de continuar com suas atividades diárias.

Existe uma preocupação constante na Odontologia devido à natureza da atividade, a qual exige um esforço físico diário pela posição de trabalho. Mas, mesmo com o avanço tecnológico proporcionando um conforto maior durante o atendimento, ainda há uma grande incidência de lesões ocupacionais nos profissionais e sua equipe.

As doenças mais frequentes entre os cirurgiões dentistas e equipe auxiliar são:

  • Cifoescoliose.
  • Lesões por esforços repetitivos/distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (LER/DORT).
  • Perda auditiva induzida por ruído (PAIR).
  • Contaminação por mercúrio, por radiações ionizantes e não-ionizantes.
  • Alergias, dermatites e eczemas de contato.

Lesões devido ao uso de EPIs

Não podemos deixar de lado um risco ocupacional que está mais em evidência este ano, que são as consequências do uso de alguns EPIs e como preveni-las. Nos tempos atuais, vivenciando a pandemia da Covid 19, nos deparamos com uma nova preocupação no nosso dia a dia, que é a substituição e adesão a novos EPIs. Desse modo, eles são fundamentais para proteger o profissional do risco de se contaminar com o vírus da Sars Cov – 2.

Entretanto, os equipamentos de proteção individual têm gerado estresse durante o seu uso por causar lesões na pele e até mesmo por dificultar a respiração e visualização do profissional durante os procedimentos.

Mas, vale ressaltar que é fundamental se proteger e usar os EPIs adequados!

Permanecer com a máscara respiratória PFF2 e a faceshield durante o período de atendimento, causam marcas no rosto que em alguns casos se transformam em feridas e hematomas. Além disso, existem as sequelas emocionais que iremos adquirir nesse período.

As lesões por uso de EPIs ocorrem principalmente na região do osso nasal, bochechas e testa, podendo também afetar as mãos pelo uso constante de álcool e luvas, causando algumas vezes irritação, ressecamento e dermatite.

6 dicas para ajudar a proteger sua pele do uso dos EPIs:

  1. Sempre mantenha sua pele limpa. Pois, o hábito de limpeza da pele com sabonetes específicos ou adstringentes para diminuição da oleosidade e remoção de sujidades, que ficam aderidas ao pelo ao longo dia, é muito importante. E claro, não esqueça de higienizar as mãos com água, sabão e álcool 70%.
  2. Faça uma boa hidratação especialmente nas mãos e no rosto antes da colocação dos EPIs. Portanto, utilize produtos cosméticos compostos de umectantes e substâncias de hidratação ativa, de rápida absorção e secagem.
  3. A hidratação no rosto é muito importante e não pode ser esquecida. Mas, escolha produtos que não atrapalhem na fixação de adesivos, que são utilizados como interface para proteção da pele, e produtos que não atrapalhem no posicionamento da máscara ou dos óculos de proteção.
    Falando sobre os adesivos de proteção da pele, gostaria de mencionar os produtos da marca Essity. Ela tem uma linha completa de protetores cutâneos e curativos os quais garantem a proteção da sua pele e evitam o desenvolvimento de lesões. Além disso, a marca possui adesivos para colocar na pele antes do atendimento e spray de hidratação, que é utilizando antes do adesivo. Vale o investimento e seu uso!Evite o uso de adesivos que possam agredir mais a pele na sua remoção causando irritação, alergias ou lesões mais profundas.
  4. Se possível, programe minutos de alívio de pressão, estabelecendo períodos de retirada da máscara e óculos. Recomenda-se fazer isso no mínimo a cada 2 horas, porém, com o devido cuidado para evitar a contaminação das mãos ao manipular as camadas externas desses EPIs.
  5. Inspecione a pele após uso dos EPIs e se atente aos sinais e sintomas: dor, prurido, hiperemia, ressecamento, flictena e lesões.
  6. Trate, proteja e evite o uso de máscara e óculos de proteção sobre áreas de lesões de pele, eczema ou hiperemia. Caso necessário, procure um médico para fazer o tratamento adequado.

    Outras dicas para o seu bem-estar

Além do cuidado com a pele, devemos nos preocupar sempre com nosso corpo e mente. Por isso, aí vai mais algumas dicas de prevenção:

  • Realize exercícios físicos rotineiramente;
  • Mantenha sempre uma postura apropriada durante o horário de trabalho;
  • Faça alongamentos periodicamente;
  • Faça pausas durante o trabalho;
  • Caso tenha edema e inchaço nas pernas, evite longos períodos na mesma posição e use meias de compressão;
  • Respeite seus limites biomecânicos;
  • Crie um bom ambiente de trabalho, sempre respeitando os limites de cada indivíduo;
  • Busque um estilo de vida adequado, com uma boa qualidade de sono, boa alimentação, condicionamento físico e manutenção da saúde em geral;
  • Faça use de terapias integrativas como óleos essenciais, florais e acupuntura para o alívio do estresse diário.

Espero que todas as dicas ajudem você e sua equipe odontológica, tornando o dia a dia no consultório mais tranquilo e satisfatório, além de aumentar o rendimento.

>>> 5 dicas para o seu bem-estar no consultório <<<

Sobre a autora

Dra. Carol D. Bruzamolin / @dra_carol_bruzamolin
Graduada em Odontologia pela PUCPR;
Especialista em Odontopediatria pela PUCPR;
Mestre em Odontologia pela UFPR;
Especialista em Saúde Coletiva pela UP;
Doutora em Odontologia clinica pela UP;
Pós-graduanda em Terapias Interativas e Complementares pela UP;
Professora do curso de Odontologia e Medicina da UP;
Professora do curso de especialização em Odontopediatria e Saúde Coletiva da UP.

Comentários

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.