O que são as Práticas Integrativas e Complementares e como utilizar na odontologia

Com o passar dos anos, aconteceu um crescimento e expansão na busca de tratamentos com Terapias ou Práticas Integrativas e complementares – PICS –  na área da Odontologia, porém muitos ainda desconhecem o que são as PICS. Então, antes de começar a falar sobre quais são utilizadas, vamos conceituar o que são essas práticas que trazem tantos benefícios para aqueles que usam como tratamento e aos profissionais que conhecem suas funções terapêuticas e as utilizam no dia a dia odontológico. 

O que são as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde?

As Terapias ou Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) são recursos terapêuticos que buscam a prevenção de doenças e a recuperação da saúde, com ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade. Ou seja, as PICS são aliadas ao tratamento médico ou odontológico convencional e foram inseridas como práticas de saúde no SUS, em 2006, através da Política Nacional de Prática Integrativas e ComplementaresPNPIC – por meio da Portaria GM/MS nº 9712.

Quais são as práticas institucionalizadas por intermédio da PNPIC?

A Política Nacional de Prática Integrativas e Complementares tem como aliadas no tratamento odontológico, por exemplo:

  • Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura;
  • Medicina Antroposófica;
  • Homeopatia;
  • Plantas Medicinais e Fitoterapia;
  • Termalismo Social/Crenoterapia;
  • Arteterapia;
  • Ayurveda;
  • Biodança;
  • Dança Circular;
  • Meditação;
  • Musicoterapia;
  • Naturopatia;
  • Osteopatia;
  • Quiropraxia; 
  • Reflexoterapia;
  • Reiki; 
  • Shantala;
  • Terapia Comunitária Integrativa;
  • Yoga;
  • Apiterapia;
  • Aromaterapia;
  • Bioenergética;
  • Constelação familiar;
  • Cromoterapia;
  • Geoterapia;
  • Hipnoterapia;
  • Imposição de mãos; 
  • Ozonioterapia;
  • Terapia de Florais.

O Conselho Federal de Odontologia regulamentou, em 2008, através da resolução n. 82, a liberação para os cirurgiões dentistas  o uso de: 

  • Acupuntura;
  • Fitoterapia;
  • Terapia Floral;
  • Hipnose;
  • Homeopatia;
  • Laserterapia;
  • Ozonioterapia.

Vamos falar de algumas dessas terapias por aqui para que vocês conheçam um pouco mais!

Acupuntura como PICS na odontologia 

Tem se mostrado uma excelente alternativa para o tratamento da DTM (Disfunção Temporomandibular). Pois é um recurso terapêutico que atua em pontos energéticos situados em áreas especificas do corpo, no qual, proporciona estímulos que desencadeiam ações analgésica, relaxante e anti-inflamatórias, além de trazer bem-estar ao paciente. Em contra partida é importante lembrar: para que se possa realizar acupuntura no consultório, o dentista – qualquer outro profissional da área da saúde – deve fazer um curso de especialização e assim estará habilitado a aplicar acupuntura nos seus pacientes.

>>> Leia mais: DTM e Dores Orofaciais: o que o dentista precisa saber? <<<

Práticas Integrativas e Complementares utilizando acupuntura no tratamento odontológico

Auriculoterapia utilizada como Práticas Integrativas e Complementares em Saúde

Esta aplica-se o estímulo em pontos que se relacionam diretamente com o cérebro, atuando de forma reflexa sobre os órgãos e suas funções. Ela possui uma aplicação mais simples, pois não faz o uso de agulhas, e sim de sementes ou esferas de metal. Porém, é necessário ter uma capacitação para reconhecer os pontos certos conforme o que o paciente necessita de tratamento. Tanto a Acupuntura quanto a Auriculoterapiapodem ser utilizadas também para: ansiedade pré-operatória, xerostomiaherpes simplesdoença periodontalbruxismo, dor pós-operatória, analgesia dentáriaaftas, cicatrização etc.

Práticas Integrativas e Complementares utilizando a auriculoterapia

Florais com uma alternativa de PICS

As Terapias de florais também é uma prática integrativa utilizada na OdontologiaOs Florais possuem uma atuação direta nas energias negativas da pessoa, que em muitos casos resulta em transtorno como estresse, ansiedade, medo e insegurança e outras. Entretanto, estas características podem estar ligadas diretamente ao tratamento odontológico. Usando os Florais de forma contínua o organismo recupera o seu equilíbrio natural, ou seja,  tornando seus usuários mais saudáveis, com melhor qualidade de vida e bem-estar.

Práticas Integrativas e Complementares com florais

Ozonioterapia como parte do tratamento odontológico

A Ozonioterapia tem sido cada dia mais aderida as práticas Odontológicas. Ozônio é um potente antimicrobiano e sua ação se dá por várias vias e cadeias bioquímicas com importante ação sobre bactérias, vírus e fungos. Na prática odontológica, o ozônio tem sido proposto como uma alternativa antisséptica, graças à potente ação antimicrobiana. As novas estratégias terapêuticas para tratamento da infecção e inflamação levam em consideração não apenas o poder antimicrobiano das substâncias utilizadas, mas também a influência que esta exerce sobre a resposta imune do paciente. Todo cuidado e cautela no seu uso!

Práticas Integrativas e Complementares utilizando o ôzonio

Portanto, vale ressaltar a todos que para fazer uso de todas as Práticas Integrativas e Complementares o profissional deve ter um curso de aperfeiçoamento, capacitação ou especialização. Não se pode fazer uso das técnicas sem conhecer sua finalidade, sua aplicação, indicações e contraindicações pois o paciente sempre merece o melhor tratamento, mas este sempre feito com segurança, respeito e conhecimento.

Por fim, para o profissional que não domina alguma destas terapias, mas gostaria de associá-las com o tratamento convencional, encaminhe a um especialista, pois um tratamento multidisciplinar e multiprofissional traz maiores benefícios ao paciente e maior qualidade no prognóstico de cada situação. 

_______________________________________________________________________

Sobre a autora

Dra. Carol D. Bruzamolin / @dra_carol_bruzamolin
Graduada em Odontologia pela PUCPR;
Especialista em Odontopediatria pela PUCPR;
Mestre em Odontologia pela UFPR;
Especialista em Saúde Coletiva pela UP;
Doutora em Odontologia clinica pela UP;
Pós-graduanda em Terapias Interativas e Complementares pela UP;
Professora do curso de Odontologia e Medicina da UP;
Professora do curso de especialização em Odontopediatria e Saúde Coletiva da UP.

Comentários

1 comentário
  1. Interessam estes conteúdos para o Jornal Odonto&Saúde Integral. Agradeço receber sempre que houver informações.
    Grata
    Zaíra Barros – editora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *