Planejamento saudável: como lucrar com mais cadeiras em sua clínica?

Está na hora de expandir a sua clínica, investir para adquirir mais cadeiras odontológicas, para assim conseguir aumentar seu lucro, mas você não sabe como fazer esse investimento. Então você precisa ler este artigo! Bom, antes de entrar aqui no contexto, de como lucrar mais em sua clínica. Vou explicar tudo aquilo que você precisa fazer para construir um planejamento saudável, e fazer com que ele aumente o lucro em sua clínica.  

Mas antes, você precisa entender um conceito básico, a diferença entre gasto e investimento 

Gasto são todas as saídas de dinheiro do consultório, e não retornam para você. Por outro lado, o investimento são os gastos realizados no consultório, com o objetivo de trazer mais receita ou melhorar a imagem da empresa. 

Toda vez que eu falo sobre expansão, adquirir mais cadeiras odontológicas, eu estou sempre trabalhando com o contexto de investimento. Se você deseja crescer você precisa investir, é uma das regras de expansão!  

Mas, primeiro pensar no planejamento saudável!  

Desse planejamento, talvez você já deve ter sentido em seu consultório, que você atingiu sua capacidade máxima. Talvez por algum motivo ali você percebeu que não possui mais tempo para atender outros pacientes, constantemente estão surgindo outras demandas. Mas, a alternativa única alternativa é você ter que tomar alguma atitude. Seja ela de construir novos consultórios, adquirir mais cadeiras, contratar mais colegas. Porém, tenho certeza de que toda vez que você pensa em expandir, ou conseguir ampliar seu consultório/clínica, começam a surgir dúvidas em sua cabeça.  

“Como que eu posso preparar para fazer esse investimento? Devo fazer um acordo com outros dentistas de tal forma que seja lucrativo para as 2 partes? Quanto eu posso me comprometer a assumir um compromisso para fazer esse investimento sem ter ali um, comprometimento, do meu financeiro?” 

Bom partido deste princípio nós iremos trabalhar sobre 3 etapas aqui na construção desse planejamento saudável.  

A primeira etapa do planejamento saudável 

Você deve ter clareza dos seus números, é necessário organizar o seu fluxo de caixa. Se me permite uma dica, já que estamos falando de planejamento saudável, tenho a indicação de um software para ajudar na gestão financeira da sua clínica! O Simples Dental é um ótimo investimento para o seu consultório, com ele você controla toda a receita e despesa e consegue visualizar facilmente o saldo que possui “em conta”. Além de te ajudar com uma série de outros recursos.  

Mas vamos ao primeiro passo: é importante realizar uma média das receitas e gastos dos últimos 6 meses. Assim, você terá o resultado de quanto sobra no final do mês. Por outro lado, você precisa fazer um orçamento de quanto ficará para realizar esses investimentos, se pergunte: quanto que eu vou gastar em obra, quanto que eu vou gastar com o software de gestão, em novas cadeiras para outros colegas?  

Um dos principais erros que acontecem no projeto de expansão, é não ter contabilizado todos esses gastos. Sendo assim, você vai ser pego de surpresa durante a execução desse plano, podendo comprometer seu financeiro a longo prazo. Uma vez que eu já tenho uma média sobre esses valores, e já possuo uma noção clara de quanto que eu vou investir.   

Segunda etapa, pensando em acordos lucrativos para ambos os lados do consultório 

Um aspecto importante que você precisa ter em mente é que a partir do momento que realizar este acordo, é de que com os investimentos virão alguns gastos adicionais. Como por exemplo, o aumento da energia, maior consumo de água, aumento nos materiais utilizados, entre outros. É necessário que se faça essa previsão. Essas despesas irão impactar diretamente no financeiro, principalmente se você resolver convidar algum colega para trabalhar em seu consultório. Vou te mostrar duas formas de realizar um acordo.  

  • Primeiro cenário 

Vamos considerar que você está iniciando, ou a demanda ainda é pequena. Você não pode assumir compromissos e não tem condições de garantir uma demanda fixa para o seu colega.   

Então a minha sugestão é que você inicie com um acordo pelo valor fixo para o procedimento e não um percentual do procedimento. Pense comigo, ao longo das atividades na clínica, podem existir reajustes de valores com o laboratório, ou com o fornecedor de algum equipamento. E então, você precisará fazer um reajuste no preço.   

Certo, então vamos dar um exemplo de uma coroa. Talvez você já encontrou um laboratório que oferece um serviço muito melhor para o seu paciente, que vai facilitar a vida do colega que está ali realizando aquele determinado procedimento. Porém, o custo desse serviço laboratorial é um pouco mais alto, sendo assim, você vai ter que fazer um reajuste de seu preço. Só o fato de você fazer o reajuste, mantendo o trabalho do dentista, automaticamente por ser um acordo em percentual você vai aumentar o custo que será pago por ele. Sendo que ele vai realizar o mesmo procedimento, e aí, a sua margem de lucro pode reduzir. Então quando eu elevo o meu custo, todos os custos que vão vir pelo percentual também irão aumentar.  

Por outro lado, quando eu defino um valor fixo que seja viável e compatível para ambos os lados, por mais que exista um reajuste de preço, você manterá os custos. Sendo assim, eu consigo até ampliar a minha margem de lucro, sem elevar o valor do meu procedimento. A partir do momento que eu estou iniciando, que eu tenho uma demanda menor, eu posso trabalhar com um valor fixo! 

  • Segundo cenário  

Pode ser a sua realidade no momento. O acordo por turnos! Qual a diferença então, por poder ter uma demanda maior de procedimentos, e já tem um valor muito alto que eu estou pagando ali. Você pode propor ao seu colega um valor fixo mensal, em que irá pagar um valor menor no global, por esses turnos. Isso pode ser vantajoso para o colega que por mais que está recebendo um pouco menos, ele está tendo uma maior segurança e previsibilidade do que ganhar.  

Na cabeça dele: “poxa, eu estou ganhando um pouco menos do que trabalhar pelo valor fixo, porém, eu já tenho uma garantia do que vou receber ali na frente”. Esse tipo de modalidade é indicado para quando você já tem uma demanda estável, que já consegue fazer uma previsibilidade e consegue manter um compromisso mensal. 

Em resumo, na primeira modalidade, você vai trabalhar em cima da demanda, não tem nenhum compromisso em relação a isso. Já no segundo, o colega pode até optar por trabalhar por turnos, porém ele vai necessitar de uma garantia em relação a esses turnos.  

A partir do momento que eu já entendi quais são os meus números, já defini dentro da minha realidade, qual vai ser o tipo de acordo que vai manter ali uma lucratividade. Você começa a colocar na ponta do lápis como vai ser o seu planejamento saudável, financeiramente falando.   

Por fim, a última etapa do planejamento saudável 

Nesta terceira, e última etapa vou trazer um exemplo prático para você: Comece com os registros dos últimos 6 meses, e tire uma média. Por exemplo: hoje em média são R$100.000,00 de receita, então em média todo mês entrou na minha conta por volta de R$100.000,00.   

Certo, em seguida, você deve pegar a média de gastos que você tem no seu consultório nos últimos 6 meses. Você vai anotar os gastos atuais, e qual vai ser o acréscimo de energia de funcionários – caso você tenha que contratar – de materiais custo com outros dentistas, e qual vai ser essa projeção para os próximos 6 meses.  

O que você precisa analisar, para ter um controle maior sobre os seus riscos: quanto mais você utilizar a receita mais próxima da realidade atual, menor o seu risco. Por quê? Esse cenário pessimista de que mesmo com a expansão do consultório, vai manter a mesma receita! Qualquer aumento de receita que você venha a ter, vai ser algo a mais positivo um extra.  

Por outro lado, nas despesas considere um cenário mais pessimista. 

Qual que seria? Essa projeção do aumento dos gastos de tal forma, que aquilo que aconteceu abaixo dessa projeção vai ser uma margem de risco, uma margem de lucro maior para você. Definido uma média de receita de R$100.000,00 – hipoteticamente – teve uma média de gasto de R$70.000. Então sabemos que uma previsão de sobra de todo mês é de R$30.000,00.  

Eu posso construir já alguns cenários para poder entender a realidade, um cenário pessimista, em que eu vou identificar mantendo a minha receita dos R$100.000,00 ampliando os meus gastos futuros. Então, qual que vai ser meu gasto máximo com a aplicação disso, e ter uma margem, uma previsão ali de resultado bem preciso?  

Ou então, posso trabalhar em cima de um cenário atual que é o que eu já estou ganhando, ou cenário mais otimista de tal forma que você amplia a sua receita, e consegue controlar um pouco dos seus gastos e vai me dar uma margem de lucro maior dentro do cenário que você escolheu.   

Dica bônus para seu planejamento saudável 

Sempre trabalhe com um cenário mais pessimista, você vai pegar dentro dessa previsão de retorno de lucro, um cenário que de R$30.000,00 por exemplo. E diminuí dos R$100.000,00 de receitas os R$70.000,00 de gastos e a sobra são os R$30.000,00.  

Dentro desse cenário você consegue identificar a capacidade de pagamento, ou seja, quanto que eu posso assumir de compromisso todo mês sem ter um impacto muito grande no seu financeiro. Então resumindo dos R$30.000,00, de lucro você vai tirar 30% que representam R$9.000,00 ou 50% que representa, R$15.000,00. E entre essa faixa é um valor da sucapacidade de pagamento 

Você volta para o seu orçamento, somando tudo está dentro da sua capacidade de pagamento, o valor da parcela que você deve ter ao final desse investimento está dentro desses R$9.000,00 à R$15.000,00.  

Observando essa viabilidade comece a traçar, e transformar esse sonho em realidade.   

Segunda dica bônus! 

Para você economizar é só acompanhar o site da Dental Cremer. Várias ofertas de cadeiras odontológicas! Não só com condições especiais, mas também com grandes ofertas de excelentes cadeiras odontológicas como da Gnatus e Dabi.  

Aproveite a sua oportunidade e identifica aí quais são as condições de pagamento e ajuste então dentro da sua capacidade de pagamento. Assim que você consegue desenhar muito bem o planejamento saudável do seu consultório e então perceber a viabilidade. Você vai conseguir um crescimento importante, na sua clínica com essas regras de expansão que apresentamos.  

É isso aí espero ter te ajudado.  

Sobre o autor: Leandro Silva, dentista e administrador e auxilia diversas clínicas e consultórios odontológicos a como conseguiram aumentar seus lucros. Te convido a assistir os nossos conteúdos pelo Instagram @gestao_odonto ou pelo canal do YouTube – Gestão Odonto Leandro Silva. 

Comentários

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *