#juntospelaodonto

Saiba porque você precisa repensar sua forma de cobrar consultas

Saiba porque você precisa repensar sua forma de cobrar consultas
Compartilhar | Comentar

A pandemia afetou diretamente os processos de todos os cirurgiões-dentistas. Apesar disso, essa é uma grande oportunidade para repensar algumas práticas e se reinventar, colocando o consultório nos eixos. Porém, não é fácil mudar hábitos e mentalidades. Mas, pra isso é preciso dar o passo inicial. Que tal começar a repensar sua forma de cobrar consultas?

A crise sanitária causada pela pandemia do coronavírus pegou todos de surpresa. Todos os negócios tiveram que se adaptar as recomendações de distanciamento social e higiene exigidas pelos governadores e prefeitos.

Entretanto, para os profissionais da saúde a mudança foi ainda maior. Foi necessário evitar aglomerações nas recepções e aumentar o tempo entre uma consulta e outra. Além disso, foi preciso redobrar os cuidados com higiene e limpeza das salas e a aquisição de alguns novos EPIs. Isso significa atender menos pacientes no dia e mais gastos com a utilização de jalecos descartáveis e aquisição de respiradores N95 PPF2. E, como resultado, diminuição da receita do consultório. Tendo esse panorama pela frente, pelo menos até que uma vacina efetiva seja aprovada, seria um bom momento para rever alguns conceitos.

Escrevi um artigo aqui para o Blog onde abordei todas as indicações dos órgãos reguladores referentes a biossegurança tempos de COVID. Leia agora clicando AQUI.

Devo repensar a forma de cobrar consultas?

Reajustar o valor para poder absorver melhor o aumento de gastos e queda de receita pode ser o primeiro passo. Rever a sua tabela de procedimentos pode ser interessante. Alguns profissionais adicionaram uma “taxa do E.P.I.” aos seus tratamentos – um valor que se justifica e pode ser explicado aos pacientes, visto que todos estão a par do grande problema que estamos vivenciando.

Precisamos mexer em nossos valores cobrados e continuarmos competitivos. Não é possível sair cobrando muito mais caro porque os nossos pacientes também sofreram perdas. Nesse quesito, cada um conhece sua realidade. O interessante é aproveitar a oportunidade e inserir uma nova prática que vai ajudar nas suas despesas daqui para frente.

Como cobrar consultas de forma alternativa nesse momento?

Muitos dentistas se acostumaram a não cobrar pela consulta inicial, momento que considero o mais importante de todo tratamento. Uma consulta inicial bem feita precisa de tempo, escuta, exame clínico, exame físico, análise de exames e preenchimento de anamnese. É a hora que o dentista coloca em prática todo seu conhecimento e experiência clínica para determinar o diagnóstico e realizar os planos de tratamento. Além dos gastos fixos, esterilização de material e os descartáveis.

Além disso, outra ideia que tem funcionado com muitos colegas é tentar dividir o tratamento dos pacientes em menos consultas de maior duração. Por exemplo, marcar uma manhã inteira para apenas um ou dois pacientes e realizar vários procedimentos, quando possível. Lembra aquela ideia de “Spa Odontológico” que alguns consultórios se utilizam. Ela se aplica bem ao momento.

Outra opção bacana é investir em equipamentos que tornem suas consultas mais eficazes, como radiografia digital e fotopolimerizadores mais potentes que demandam menos tempo ou pensar em introduzir o fluxo digital para próteses, por exemplo.

Reavalie seus convênios odontológicos. As tabelas valem mesmo à pena?

Converse com o departamento de credenciamento e faça um pente fino nas contas. Aproveite para fazer aquela limpa que você sempre quis fazer. Desapegue dos convênios que não te valorizam e fique com os que abrirem negociação. Nessa hora você vai ver quem são os seus verdadeiros parceiros.

Para arrematar o assunto, o dentista pode pesquisar e reavaliar suas formas de pagamento. De fato, na maioria dos casos é melhor facilitar o pagamento parcelando do que dar descontos – a não ser que as contas estejam apertadas. Esse é o momento de pesquisar sobre empresas que oferecem serviços de máquinas de cartão e pagamentos digitais. Há um mercado vasto e competitivo a ser explorado.

Pesquise e negocie taxas, troque ideias com colegas para ver qual é o serviço mais proveitoso para você. A oportunidade de termos algum tempo livre para realmente pensar nos rumos do consultório e mudar aquilo que precisa para nos prepararmos para a volta do movimento quando ele vier.

Confira mais dicas no meu canal do YouTube. Acesse AQUI.

Um Abraço,

Luiz Rodolfo

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.