Substituição de resina composta em dente anterior por resina Vittra Aps Unique

Caso clínico de paciente do sexo feminino, 24 anos, que tinha como queixa principal a insatisfação com margens e brilho da restauração. O produto utilizado foi a resina Vittra Aps Unique da FGM. Na avaliação inicial,  identificou-se um riso harmônico após finalização ortodôntica, com giroversão no elemento 12. Além disso, a paciente apresentava restauração no elemento com desadaptação e alteração de cor.

Descrição do tratamento executado

O tratamento inicialmente proposto à paciente foi um polimento e adequação das margens da restauração no elemento 12. Porém, ao avaliar o ponto de contato com auxílio de fio dental, foi detectada uma falha no processo restaurador antigo o que indicou o procedimento de substituição da restauração (Fig. 1).

Iniciada de imediato uma remoção cuidadosa da resina composta desadaptada com auxílio de brocas multilaminadas e lâmina de bisturi (Fig. 2). Após a remoção completa foi constatada uma giroversão sentido mesial no elemento 12 e um diastema na região incisomesial (Fig. 3).

Para substituição da resina composta, foi inserida uma camada de resina composta unicromática Vittra APS Unique para teste de cor (Fig. 4). Essa resina composta, por sua vez, é indicada para dentes anteriores e posteriores devido à sua tecnologia que “absorve” e reflete o matiz do remanescente dental (Fig. 5), o que a torna ideal para acréscimos estratégicos em área estética ou até mesmo em dentes posteriores de diversas classificações. Para restauração do elemento em questão foram realizados todos os procedimentos seguindo recomendações da fabricante.

Uma vez isolado o campo operatório, foi realizado o condicionamento ácido do esmalte por 15 segundos. Após lavar e secar foi utilizado adesivo Ambar APS que por ser incolor trouxe ainda mais naturalidade ao caso (Fig. 6).

O tubo ergonômico da resina Vittra APS Unique facilita a remoção do compósito sem que haja contaminações de partículas do mesmo agregadas à resina no momento da remoção de seu interior (Fig. 7).

Um incremento único da resina unicromática foi levado à face vestibular do elemento dental e sendo acomodado com auxílio de espátulas e pincéis, juntamente com uma matriz de poliéster tracionada para confecção do novo ponto de contato e fechamento do diastema incisal. (Fig. 8 e 9).

Para finalização foram utilizadas brocas multilaminadas e discos de lixa Diamond Pro para acabamento da face vestibular e margem (Fig. 10).

Para polimento foi utilizada a pasta de polimento Diamond Excel juntamente com discos Diamond Flex, uma vez que o material confere uma fácil abertura de brilho e manutenção (Fig. 11).

Após finalização do caso, paciente segue satisfeita com o resultado, uma vez que margens da restauração não ficaram aparentes, e também com um excelente brilho e reflexão de luz. A resina se mostrou confiável e eficaz, tornando-se realmente parte do elemento dental sem identificar o processo restaurador. (Fig. 12)

Passo a passo do caso clínico

 

Autores

Ms. Jonathan G. B. Tenuti
Ms. Rodrigo Dacoreggio.

Comentários

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *