Dicas

Terapia fotodinâmica: tire suas dúvidas sobre lasers e LEDs

Terapia fotodinâmica: tire suas dúvidas sobre lasers e LEDs
Compartilhar | Comentar

O uso do Laser e LED vêm sendo cada vez mais utilizado pelo cirurgião-dentista na rotina clínica do consultório. Suas utilidades são inúmeras, podendo ser utilizados em cirurgia, tratamentos estéticos na harmonização oroacial, promovendo reparação tecidual, modulação da inflamação e analgesia, dentre outros benefícios. Vários estudos também comprovam que o uso da fotodinâmica associados ao uso de agentes fotossensibilizadores apresentam efeito antimicrobiano. Entretanto, é importante ressaltar que esse é um dos grandes desafios do cirurgião-dentista para controle das infecções de origem odontogênica. Nesse artigo, você vai saber mais sobre a terapia fotodinâmica e todos os seus benefícios.

O que é a terapia fotodinâmica?

A terapia fotodinâmica, ou PDT (do inglês Photodynamic Therapy), utiliza o uso da luz (LED/Laser) associado a um fotossensibilizador exógeno, agindo de maneira direta no foco do infeccioso. E, como resultado, controlando os sintomas e minimizando o uso de antibióticos.

Este fotossensibilizador absorve a energia luminosa, criando reações químicas produzindo espécies reativas de oxigênio. Por consequência do estresse oxidativo causado pela reação, levará a morte do microrganismo. Vale ressaltar o seu amplo aspecto de atuação, sendo eficaz tanto para bactérias, fungos e vírus.

Qual a vantagem do seu uso?

O procedimento é totalmente indolor, de baixo custo, fácil aplicação e não é tóxico. Pode ser utilizado em adultos e crianças. Amplamente divulgada na mídia, a utilização indiscriminada de antibióticos para o tratamento de infecções pode gerar o aumento na seleção de microrganismos, tornando-os mais resistentes aos medicamentos.

Uma alternativa para o controle da infecção local em odontologia é a utilização da terapia fotodinâmica (PDT), visto que reduz consideravelmente seu foco infeccioso sem a utilização de medicamentos.

Quando o profissional poderá utilizar?

No dia-a-dia clínico, o profissional poderá utilizá-la em dentística (tratamento de cárie), periodontia (gengivite, periodontite) e casos de osteonecrose. Além disso, pode ser utilizada para tratar a candidíase gerada por fungos e  também em endodontia, para controle intrapulpar e em estruturas adjacentes dos processos infecciosos. Abaixo, você poderá conferir uma lista de todos os procedimentos em que o profissional poderá utilizar a PDT:

  • Mucosite oral;
  • Terapia Fotodinâmica (PDT);
  • Herpes Zoster;
  • Nevralgia do trigêmeo;
  • Paralisia facial;
  • Dores articulares;
  • Inflamações em geral;
  • Lesões da mucosa oral;
  • Hipersensibilidade dentinária;
  • Aftas e Candídiase;
  • Dor e disfunção de ATM;
  • Herpes simples labial recorrente;
  • Tratamento periodontal;
  • Dentística restauradora;
  • Tratamento ortodôntico;
  • Tratamento endodôntico;
  • Língua geográfica;
  • Liquen plano oral;
  • Pós-operatório cirúrgico;
  • Pós-operatório de implantes;
  • Queilite Angular;
  • Trismo;
  • Xerostomia;
  • Cefaléia
  • ILIB.

Como escolher o melhor laser ou LED?

Para a terapia fotodinâmica, o profissional utilizará o uso da luz (LED/Laser) com uma intensidade de luz apropriada para cada caso clínico. Portanto, opte por lasers que sejam de fácil utilização e com protocolos clínicos pré-estabelecidos. De fato, é muito importante associar o uso do laser a um fotossensibilizador exógeno, como por exemplo o azul de metileno.

Futuro da terapia fotodinâmica no dia a dia clínico

Embora exista uma infinidade de aplicações da terapia fotodinâmica na Odontologia, essa modalidade terapêutica ainda é desconhecida pela maioria dos cirurgiões-dentistas. Como a PDT tem como principal objetivo o controle microbiológico, seu uso na rotina clínica dos profissionais se encaixa perfeitamente nos tratamentos para controle das infecções de origem odontogênica.

Em suma, muitas pesquisas e casos clínicos comprovam a necessidade de seu uso principalmente na substituição da indicação de antibióticos sistêmicos, sendo que o processo de cura local das infecções é observada. Dessa forma, a inserção dos lasers e LEDs estarão presentes na utilização de novas tecnologias na Odontologia moderna.

Edilmar Marcelino 

Doutorado em Biotecnologia
Mestre em Pesquisa e Desenvolvimento – Biotecnologia Médica
Mestre em Saúde Coletiva
Especialista em Disfunção Crânio Mandibular
Especialista em Implantodontia
Especialista em Endodontia
Especialista em Odontologia do Trabalho
Especialista em Reabilitação Oral
Graduado em Odontologia, Filosofia, Ciências e Pedagogia.

fotodinâmica

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.