#juntospelaodonto

Uma rotina de estudos para alunos de odontologia

Uma rotina de estudos para alunos de odontologia
Compartilhar | Comentar

Se você é estudante de odontologia, provavelmente está procurando uma nova rotina de estudos e se habituando com esse novo cenário de matérias a distância, certo?! Sem contar que a saudade das aulas práticas (e da dupla) deve estar cada vez maior. 

Apesar de ser um período delicado, dar continuidade aos estudos é importante para ocuparmos nossa mente e não ficarmos ociosos, evitando focar apenas nas notícias dos jornais que geram mais ansiedade.

Como manter uma rotina de estudos produtiva?

Primeiramente, devemos entender que esse é um momento nunca vivido antes. Todos estão em adaptação e precisam de um tempo para entrar no ritmo. Mas, pra isso acontecer, é necessário organizar um cronograma e desenvolver disciplina. 

O cronograma da sua rotina de estudos, seja ele mensal, semanal ou diário, deve ser feito de acordo com os conteúdos a serem estudados e o tempo que você tem disponível. 

Além disso, é essencial definir o horário e ambiente favoráveis à concentração. E a partir disso, elencar cada tarefa pendente para ser realizada em um horário pré-definido. Dessa forma, criamos um compromisso com nós mesmos e definimos metas ao longo dos dias, o que é muito importante para manter o foco e a matéria sempre em ordem.

Como ser produtivo?

A disciplina é algo que conquistamos com o tempo. Nosso corpo e mente precisam se conectar com a rotina de estudo e, para isso, nada melhor do que praticar diariamente. Afinal, nós não nascemos com o hábito de estudar. Nós precisamos criá-lo. Entretanto, também é muito importante fazer pausas e manter horários de descanso mental e físico, afinal, eles são essenciais para que possamos ter disposição e concentração. Só assim tornamos o estudo efetivo.

Mas como devemos estudar? E por onde começar?

Todos nós somos diferentes, então a forma que aprendemos também varia de pessoa pra pessoa. Por isso, devemos encontrar uma rotina de estudos que mais se adequa a nosso rendimento.

Por exemplo, algumas pessoas conseguem ler e fixar com facilidade, já outras preferem escrever o conteúdo em forma de resumos e mapas mentais. Outras aprendem melhor ouvindo aulas, grifando o livro ou lendo o conteúdo em voz alta. Algumas pessoas aprendem fazendo exercícios, estudando em grupo, enfim…

Existe uma grande variedade de métodos, mas para descobrir o mais eficaz temos que experimentar cada um deles até de fato entender a forma que devemos estudar. Caso você seja fã dos resumos, temos uma lista com vários disponíveis, é só clicar aqui!

Outro ponto importante, é que com o avanço da tecnologia, ficou ainda mais fácil ter acesso ao conteúdos educativos! É fácil encontrar livros, artigos, apostilas, questionários, videoaulas, podcast. Sem falar das plataformas que possibilitam a educação a distância (EaD). 

Além disso, as próprias redes sociais podem apresentar uma variedade de conteúdos, incluindo materiais voltados ao ensino.

E como devemos buscar motivação para nossa rotina de estudos?

A motivação deve vir principalmente de nós mesmos. Precisamos “quebrar as barreiras” que nos limitam e sempre lembrar do nosso objetivo. O que te fez querer estudar? Seja conseguir notas altas, finalizar o curso ou ser aprovado em seleções e concursos. Podemos ter pessoas que nos inspirem, mas nunca devemos comparar nosso processo com o de ninguém, pois cada um tem seu tempo, ritmo, potencialidades e vulnerabilidades. Sem falar que cada pessoa tem sua própria rotina de estudos.

Além disso, é necessário ver cada dia como único, todo dia podemos evoluir e essas pequenas conquistas diárias devem ser celebradas, como por exemplo, conseguir terminar um exercício, conseguir ler um capítulo, conseguir entender um assunto que temos dificuldade. É até mais efetivo iniciar aos poucos até pegar o ritmo, lembrando que todos os dias que estudamos, sabemos um pouco mais do que no dia anterior, e mesmo não conseguindo atingir todas as metas programadas no cronograma, podemos sempre reprogramar.

Então nesse momento de tantas incertezas e preocupações, ainda assim é possível manter os estudos, basta ter um objetivo, criar um cronograma e aplicá-lo no dia a dia, levando em consideração que estamos no meio de uma pandemia, ou seja, estamos em processo de adaptação com diversos sentimentos envolvidos, não sendo obrigatório ser produtivo toda hora. Precisamos nos motivar mais e nos culpar menos.

 

Monique Marques
Instagram de estudos: @dentisticar
Cirurgiã-dentista, mestranda e eterna estudante

 

 

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.