Dicas

Medo de dentista: o maior vilão da saúde bucal

Medo de dentista: o maior vilão da saúde bucal
Compartilhar | Comentar

Um dos piores inimigos da saúde bucal é o medo de dentista que ainda afeta muitas pessoas. Em muitos casos, esse medo começa na infância devido as experiências ruins que os pais relatam aos filhos, outras pessoas morrem de medo da anestesia e a maioria simplesmente odeia o barulho do famoso “motorzinho”.

Felizmente, tanto no caso do medo da anestesia, como do barulho da turbina, novas tecnologias prometem mudar o cenário nos próximos anos.

Motores elétricos

Os motores elétricos são silenciosos, e podem ser usados em todos os procedimentos clínicos que seriam realizados com as peças de alta e baixa rotação pneumáticas. Ah, mas vale lembrar que não são indicados para cirurgias, que demandam motores específicos.

O Motor EM E6 da W&H, por exemplo, tem uma rotação de até 40.000 rpm e pode ser usado com um contra-ângulo 1:1 ou um redutor, nos casos em que a baixa rotação é necessária.

Em casos que exigem alta rotação, um contra ângulo multiplicador (1:4,5 ou 1:5) pode ser usado. Esse conjunto de motor elétrico + contra ângulo multiplicador vai proporcionar rotações de até 180.000 rpm; suficientes para qualquer tipo de preparo protético, por exemplo.

Além de silencioso, o motor elétrico também tem um torque de até 3Ncm, o que não pode ser alcançado com uma peça pneumática. Isso poupa muito esforço do profissional, tornando o trabalho mais confortável e rápido, o que é bom tanto para o dentista quanto para o paciente.

Anestesia computadorizada

O pavor da anestesia é algo muito comum entre as pessoas, porém, o que poucos sabem é que existe uma maneira de aplicar a anestesia sem dor.

A anestesia sem dor não é mágica e nem milagre. Trata-se na verdade de um procedimento muito simples e que o profissional da odontologia pode realizar de uma maneira que atrela técnica e tecnologia.

Os injetores de anestésico computadorizados permitem ao cirurgião-dentista maior controle e precisão, gerando mais segurança e conforto ao paciente. O The Wand é o injetor de anestésico líder mundial em anestesia sem dor.

Graças ao sistema de gotejamento controlado, ele gera uma anestesia tópica no local da punção fazendo com que esta não seja sentida. Pode ser usado em todas as especialidades e em todas as técnicas tradicionais de anestesia.

Métodos convencionais

Os métodos convencionais de anestesia utilizam carpule, que nada mais é do que uma seringa de metal no qual é acoplado a agulha e o fluido anestésico.

O que ocorre, é que o carpule acaba demandando muito da mão do dentista, que precisa segurar a agulha na boca do paciente enquanto aplica o fluido anestésico. Naturalmente, este trabalho minucioso é prejudicado pela posição em que as mãos do cirurgião-dentista têm que permanecer. O resultado disso é que muito fluido é injetado de uma só vez, fazendo com que o tecido expanda rapidamente, causando a dor.

Um outro fator causador deste incômodo é a falta de apoio. Durante a aplicação do anestésico, a mão do cirurgião-dentista pode se movimentar causando desconforto pela movimentação da agulha. O The Wand evita que o fluido anestésico seja injetado de uma só vez e que qualquer desconforto pela movimentação da agulha ocorra, proporcionando a aplicação da anestesia sem dor.

Esse aparelho pode ser usado para qualquer procedimento que necessite de anestesia local como, por exemplo:

  • Próteses dentárias;
  • Extrações dentárias;
  • Colocação de implantes;
  • Cirurgia plásticas gengivais;
  • Restaurações;
  • Enxertos de gengiva;
  • Lentes de contato, entre outros.

E aí, você já utiliza estes materiais no seu consultório? Conta pra gente!

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse na sua caixa de entrada? Coloque seu email aqui embaixo que do resto a gente cuida.